7 dicas para treinar melhor seus colaboradores
Gestão de Empresas

7 dicas para treinar melhor seus colaboradores

Escrito por Leucotron

O treinamento é uma das áreas que mais tem crescido nas empresas. A evolução das tecnologias somada a rotina pesada de trabalho nas organizações, tem levado os gestores a buscarem atualização constante para a sua equipe. Mas treinar colaboradores é muito mais do que reunir todos os funcionários em uma sala para proferir uma palestra.

Cada vez mais, os treinamentos vêm evoluindo para tornarem-se mais aderentes às estratégias organizacionais, propiciando que os colaboradores vivenciem situações reais que poderão ser aplicadas no dia a dia. Há também a valorização do trabalho em equipe e a aplicação de novas tecnologias, que surgem a cada dia.

Veja, abaixo, 7 dicas para treinar melhor os seus colaboradores e potencializar os resultados da sua empresa:

1. Estabeleça um cronograma de treinamentos

Assim como diversos processos organizacionais, o treinamento também deve ser objeto de um planejamento detalhado. Nesse sentido, a atuação preventiva da área de Capital Humano é fundamental para a organização.

Treinamentos não devem ser realizados somente quando há um problema que precisa ser resolvido. Trata-se de um processo que deve ser constante, aderente aos objetivos estratégicos e frequentemente revisto em termos de estratégia.

Para elaborar o planejamento, a primeira providência é conhecer os objetivos estratégicos da organização, que devem estar bem claros para todos os gestores da empresa. A partir daí, é necessário fazer um levantamento de necessidades técnicas, tanto de defasagens dos colaboradores, quanto de equipamentos necessários para se implementar diversos tipos de cursos diferentes.

Também é importante fazer um cronograma de treinamentos com base no período anterior, verificando momentos nos quais o foco da equipe no curso não prejudicará as atividades.

O planejamento de treinamentos deve ser apresentado a todos os gestores que, posteriormente, farão uma apresentação para as suas equipes, deixando-os cientes dos cursos que serão oferecidos.

2. Trace estratégias de integração

Mais do que nunca, o trabalho em equipe vem ganhando força nas organizações. Principalmente naquelas que realizam muitos projetos durante o ano. A tendência é a formação de equipes específicas para determinados trabalhos, com características multidisciplinares e complementares.

Por isso, os treinamentos de integração entre funcionários têm ganhado força, justamente por trabalharem o aspecto da colaboração em torno de um objetivo comum.

Treinamentos de imersão, realizados nos fins de semana, com atividades colaborativas e que tenham foco na necessidade de todos trabalharem juntos são muito utilizados, atualmente.

3. Busque ferramentas interativas

Se você possui uma equipe geograficamente espalhada, ou que não tem disponibilidade para se ausentar dos seus postos de trabalho, os treinamentos a distância são ótimas soluções. Atualmente, é possível mandar produzir cursos personalizados, nos mais diversos formatos como vídeos, animações etc.

A vantagem desses cursos é que você pode investir na interatividade entre colaborador e treinamento, levando o aluno a participar ativamente do curso, mesmo sem sair da frente do computador. Além disso, é uma forma divertida e participativa de se levar conhecimento para a equipe.

4. Aposte na reciclagem constante

O volume de informações e novidades do mundo atual obriga que as empresas estejam sempre antenadas a tudo o que é referente ao seu ramo de atuação. Quem está desatualizado acaba não conseguindo sobreviver no mercado.

Por isso, os treinamentos de reciclagem são fundamentais. A ideia é proporcionar aos colaboradores a possibilidade de ter contato constante com as principais novidades do mercado.

Muitos gestores acreditam que a atualização constante é uma obrigação do profissional, que deve arcar com seus cursos. Mas a verdade é que organizações que oferecem esses cursos internamente possuem mais força no mercado, cultivam um clima de trabalho mais agradável e retêm seus talentos com maior constância. Além disso, conseguem atrair bons profissionais, interessados nas chances de crescimento proporcionadas.

5. Receba bem os novos colaboradores

Até agora, falamos muito sobre os treinamentos para a equipe como um todo. Mas o seu cronograma de cursos deve possuir um momento de recepção aos novos colaboradores. O objetivo é o de integrá-los à cultura organizacional, transmitindo os valores da empresa e demonstrando quais são os seus objetivos estratégicos.

Quando chega a uma empresa, é comum que o colaborador demore a mergulhar de cabeça no trabalho da forma mais adequada, pois ele perde muito tempo “sentindo” o terreno. Se você tiver um planejamento correto para receber os novos integrantes da equipe, pode acelerar esse processo, trazendo o colaborador para a realidade da empresa e facilitando o seu entrosamento com os colegas.

6. Traga profissionais renomados

Profissionais com grande bagagem no mercado trazem mais credibilidade e adesão dos seus colaboradores aos treinamentos. Obviamente, não é necessário que todos os cursos sejam ministrados por alguém famoso, pois isso aumentaria muito o orçamento da área de Capital Humano.

Mas, pelo menos uma vez por ano, você pode trazer pessoas com notória capacidade de realização no segmento no qual a sua empresa atua. Podem ser consultores, personalidades da mídia ou mesmo profissionais que atuaram por muito tempo no mercado e têm algo relevante a transmitir.

7. Crie e acompanhe indicadores de resultados

Uma das partes mais importantes de qualquer programa de treinamento e desenvolvimento é poder avaliar os resultados atingidos.

Para isso existem alguns indicadores importantes de serem acompanhados:

  • avaliação de reação: é onde os participantes respondem a um questionário, físico ou eletrônico, registrando o seu feedback sobre o curso;

  • aprendizado ou avaliação de eficácia: pode se revelar através do aumento de conhecimento ou habilidades. Para essa avaliação é fundamental que o objetivo do treinamento esteja bem definido;

  • comportamento: esse indicador pode ser observado através de mudanças de conduta e atitudes após a participação no treinamento;

  • resultados obtidos: esse é o indicador mais difícil de se avaliar, pois pode refletir em aumento de produtividade, incremento de novas ideias em produtos ou processos, melhorias na qualidade, redução de custos ou acidentes, ou mesmo o aumento de vendas.

Outra possibilidade interessante para incentivar a participação dos colaboradores, é consultar a equipe antes de fazer o planejamento para os cursos do ano. Assim, eles podem ajudá-lo no levantamento das necessidades, na formatação dos cursos e até mesmo no calendário, já que têm maior conhecimento e vivência na rotina de trabalho da empresa.

Como você viu, treinar colaboradores é uma parte fundamental para o sucesso da sua empresa. Uma equipe atualizada e motivada pode levar a organização a alcançar todos os seus resultados. Portanto, se você ainda não tem um cronograma de treinamentos, comece a planejar imediatamente, levando essas dicas em consideração.

Se você gostou deste conteúdo e quer saber mais informações sobre este e outros assuntos, assine a nossa newsletter e receba textos exclusivos, direto na sua caixa de e-mails.

E-BOOK GRÁTIS - Guia da Produtividade - Leucotron Telecom

Sobre o autor

Leucotron

Somos uma empresa de tecnologia em telecomunicações que atua no mercado brasileiro há mais de 30 anos, sendo reconhecida como uma das mais importantes na área de telefonia IP e convencional.

Atualmente, somos líder no segmento de hotelaria. São mais de 300 concessionárias parceiras, que oferecem centrais de PABX, softwares de telefonia e as mais inovadoras soluções em comunicação com foco no aumento da produtividade de pequenas, médias e grandes empresas de todas as regiões do Brasil.

Deixar comentário.

Share This