Estágios da transformação digital: em qual sua empresa está?
Gestão de Empresas

Estágios da transformação digital: em qual sua empresa está?

Escrito por Leucotron

A transformação digital é o processo de mudança da forma que empresas geram valor em consequência de novas tecnologias e modelos de negócios disruptivos. Hoje, praticamente todos os setores são afetados em algum grau por essas metamorfoses. Para compreender em qual ponto de maturidade uma empresa se encontra, é interessante conhecer os estágios da transformação digital.

Hoje, muito se fala sobre transformação digital, mas a verdade é que poucas companhias estão preparadas para realmente passar por um processo radical de mudança, que vai alterar sua estrutura organizacional, a maneira que o trabalho é executado e, muitas vezes, até valores, visão e missão do negócio.

Neste artigo, vamos explicar melhor o conceito de transformação digital e conhecer os estágios de maturidade desse tipo de evolução. Boa leitura!

Identificando os estágios da transformação digital

O primeiro passo para saber em qual estágio da transformação digital uma empresa se encontra é com uma análise tanto de quais novas tecnologias já são utilizadas no negócio como das possibilidades de mudança com a adoção de outras novidades que já estão disponíveis no mercado.

Esse exercício de autoconhecimento também ajudará a enxergar quais seriam possíveis objetivos de uma transformação digital na organização, como a redução de gastos, o aprimoramento da produtividade e a proximidade no contato com o cliente final.

Mas independentemente de onde se quer chegar, a transformação digital precisa ser enxergada como algo inevitável: em uma economia cada vez mais competitiva e veloz, ou a empresa se adapta ou é atropelada pela inovação e perde espaço de mercado, como aconteceu com Kodak, Nokia e tantas outras.

Primeiro estágio: adotando a tecnologia sem mudar o negócio

Quando um negócio tenta adotar soluções digitais para apenas fazer o mesmo trabalho de sempre, ele está no primeiro estágio da transformação digital. Nesse ponto, a empresa ainda tenta seguir a mesma forma de se fazer negócios de sempre, mas com mais velocidade e precisão, graças a softwares e equipamentos modernos.

Uma empresa no primeiro estágio de maturidade de transformação digital é aquela que acredita que pode utilizar das tecnologias sem precisar de mudanças estruturais, mantendo uma visão de negócios familiar e conservadora.

Boa parte das organizações começam sua jornada pela transformação digital nessa etapa; a tendência é que ela amadureça assim que os impactos das novas tecnologias sejam sentidos. Se isso não acontecer, ela será deixada para trás pela concorrência.

Segundo estágio: formalização da tecnologia como parte do negócio

No segundo estágio da maturidade digital, a empresa já adota formalmente soluções tecnológicas como base para a inovação interna. As organizações que se encontram nessa etapa já reconhecem a importância da tecnologia em todos seus processos de geração de valor, mas ainda não alteraram seu modelo de negócios ou estrutura de forma significativa.

Quando uma empresa começa a formalizar softwares e equipamentos modernos com parte importante dos seus processos produtivos, naturalmente ela percebe o valor da inovação no seu negócio.

Justamente por isso, essa é uma etapa transicional: nenhum negócio já nasce nela e é improvável que a jornada de transformação digital pare por aí. Normalmente, uma empresa chega nesse ponto após ser pressionada por tecnologias inovadoras e concorrência galopante, o que praticamente força uma adaptação maior ao longo do tempo.

É esperado que, nessa etapa, iniciativas intencionais de se buscar a inovação já comecem a surgir dentro da empresa, como laboratórios de inovação ou treinamentos específicos neste tema.

Em alguns casos, a empresa já pode começar a testar modelos de negócios disruptivos com spin-offs quando estiver nos momentos finais desse estágio, mas se por algum acaso a tecnologia passar a interferir na estrutura organizacional de forma mais contundente, ela naturalmente avançará para o próximo estágio de maturidade na transformação digital.

Terceiro estágio: tecnologia como parte da estratégia do negócio

Uma empresa que se encontra neste estágio já abraça a cultura da inovação e utiliza a tecnologia como parte da estratégia do seu negócio. Nesse ponto, diversos processos produtivos já são totalmente baseados em softwares inovadores e é esperado que a estrutura organizacional seja mais horizontal, enxuta e eficiente.

Quando uma empresa já está em uma etapa estratégica da transformação digital, a mudança vai muito além da simples tecnologia. A cultura da inovação faz com que exista mais colaboração em diversos níveis entre as pessoas que trabalham na companhia e as metamorfoses são mais profundas e impactantes.

Neste estágio, também é muito comum que a própria transformação digital já seja levada como um processo formal dentro do negócio, com pessoas responsáveis e investimentos exclusivos nessa área.

Normalmente, boa parte das empresas que chegam ao terceiro estágio de transformação digital passaram antes pelo primeiro e o segundo, mas um negócio mais moderno já pode ter nascido neste grau de maturidade.

E em alguns casos bem específicos, empresas podem efetivamente começar sua jornada de transformação digital por aqui. Isso só ocorre quando um negócio que estava atrasado nesse processo de mudança é corretamente assessorado por consultorias externas especializadas no tema.

Quarto estágio: infraestrutura convergente e modelo de negócios disruptivo

O quarto estágio da transformação digital é quando uma empresa já tem sua infraestrutura convergente e totalmente baseada em tecnologia e inovação. Boa parte das startups com modelos negócios disruptivos já nascem nessa etapa de maturidade digital, como o Uber, o Airbnb e o Nubank.

Mas existem muitos casos de organizações que foram se transformando em etapas até chegar nesse estágio, como a Netflix, que começou como uma locadora de DVDs pela internet e se transformou na principal plataforma de streaming de filmes e séries do mundo.

Quando uma empresa se encontra nessa etapa, boa parte dos seus processos produtivos são baseados não somente em tecnologias novas, mas também na adaptabilidade de novidades no horizonte.

Quinto estágio: inovação e adaptação impulsionadas pela tecnologia

Ainda não é possível enxergar o que seria o fim da linha para a transformação digital, já que esse processo ainda está acontecendo em escala global.

Mas é possível entender que o grau mais evoluído é quando uma empresa que já está completamente amadurecida se torna capaz de inovar e adaptar regularmente, sem medo de passar por metamorfoses impulsionadas pela tecnologia e suas consequências nos negócios e nos comportamentos dos clientes.

Companhias que estão neste ponto lideram a inovação no mundo, com automatizações baseadas em inteligências artificiais e análises preditivas avançadas que influenciam seus modelos de negócios.

Muitas vezes, é até difícil dizer se uma empresa está realmente pronta para efetivamente adotar a melhoria contínua baseada em tecnologias inovadoras, mas alguns dos negócios mais valiosos do mundo, como Google, Apple e Amazon visam esse tipo de capacidade adaptativa.

É possível estabelecer outros formatos de estágios da transformação digital, mas em nenhum modelo pode-se realmente afirmar que existe um fim concreto para ela, pelo menos por enquanto.

E a sua empresa, está em qual desses estágios da transformação digital? Compartilhe esse artigo nas redes sociais e descubra em qual grau de maturidade ela está junto dos seus colegas de trabalho!

Sobre o autor

Leucotron

Deixar comentário.

Share This