7 fatos que mostram que a televenda ainda é eficiente
Gestão de Empresas

7 fatos que mostram que a televenda ainda é eficiente

Escrito por Leucotron

Com o surgimento de novas tecnologias e mídias poderosas como as redes sociais, surgiram também inúmeras formas novas de vender. Com tantas novidades, muita gente acaba se perguntando: será que as televendas ainda são um método eficiente?

A resposta é que sim, ainda vale a pena vender pelo telefone. Com muitos avanços de técnica e tecnologia, as televendas continuam sendo uma forma de alcançar o cliente e, justamente por isso, ainda são muito utilizadas.

Com as estratégias adequadas, a televenda continua sendo uma maneira bem eficiente de converter oportunidades em vendas. Listamos neste artigo as 7 principais razões para isso:

1. A gestão de relacionamento com o cliente evoluiu

A principal evolução no mercado de televendas aconteceu na chamada Gestão de Relacionamento com o Cliente, que, muitas vezes, é abreviada como CRM, do inglês Customer Relationship Management.

Com mais informações sobre seus clientes atuais e potenciais, é possível selecionar melhor quem vai receber qual ligação e com isso aumentar as chances de conversão daquela chamada.

Essas evoluções também reduziram contatos desinteressantes que perturbam os receptores, uma das principais razões para a reputação ruim do telemarketing. E claro, com mais precisão, é possível economizar no volume de chamadas, enxugando gastos no Call Center.

Com a utilização de sistemas de CRM integrados à telefonia, é possível vender mais, gastar menos com isso e não incomodar ninguém no processo.

2. Os equipamentos de telefonia estão melhores

A infraestrutura de telefonia evoluiu em diversos aspectos nos últimos anos. A manutenção de um Call Center ficou bem mais barata com equipamentos modernos e a tecnologia VoIP, por exemplo. Mas além da economia, a tecnologia na telefonia também aumenta os resultados das televendas.

Os novos equipamentos de PABX não só otimizam o fluxo de ligações na empresa como possibilitam mais produtividade com um número maior de colaboradores em um mesmo sistema.

Nos aparelhos mais avançados, também é possível ter gravações de todas as ligações realizadas, o que ajuda a identificar boas práticas a serem reforçadas em vendas e desvios de conduta que precisam ser evitados.

E claro, com equipamentos mais modernos, a estabilidade das ligações é maior, o que evita a perda de uma venda por problemas técnicos. E, muitas vezes, quando algo acontece, o sistema automaticamente tenta reconectar o cliente em uma nova ligação.

3. O contato telefônico ainda é importante

Uma das regras importantes do marketing é ter presença onde o seu cliente está. E é inegável que os clientes, na maior parte dos casos, terão telefones que podem ser acessados. Logo, dependendo do público e do que será vendido, as televendas podem sim ser parte central da estratégia de marketing da empresa.

Com tantas maneiras de se chegar ao cliente, é improvável que todo o foco de venda seja voltado apenas para o telefone. Mas, ter essa opção de acesso ao seu público, é algo que deve ser sempre considerado.

Em alguns momentos, um processo de vendas que começou na web em redes sociais pode ser efetivado em uma ligação feita ao cliente, por exemplo. Em outros, é o cliente que pode buscar a empresa pelo telefone, após ser atraído para o produto por uma boa campanha de marketing.

4. A automação deixou o sistema mais eficiente

Os avanços de tecnologia não se resumem apenas aos equipamentos mais modernos. Novas ferramentas de automação aplicadas em Call Centers agilizam contatos, reduzem tempos de ociosidade dos colaboradores e direcionam melhor as ligações.

Com a automação, é possível, por exemplo, estruturar melhor o sistema de follow-up, que são as ligações posteriores ao primeiro contato com o cliente. Em vez de esperar a disponibilidade de um mesmo vendedor, o próprio sistema pode agendar e selecionar que outro colaborador realize a chamada.

Além disso, sistemas de automação podem realizar atividades rotineiras que não adicionam tanto valor ao processo de vendas, deixando o trabalho dos vendedores focado apenas naquilo que importa: a melhor experiência possível para o comprador.

5. Custo mais barato que o de uma loja física

Da mesma forma que a internet não matou o telemarketing, as televendas também não substituem as lojas físicas. Mas é inegável que empresas que operam no varejo podem diversificar seus canais de vendas e reduzir parte do investimento em lojas físicas para gastar menos vendendo pelo telefone.

Dependendo do momento da empresa, implementar um Call Center será não só mais barato que construir uma loja física como vai converter mais, já que o público e a estratégia de vendas pelo telefone será diferente daquela usada na loja.

Por superar as limitações físicas do espaço de uma loja, as televendas permitem também que o raio de ação das vendas seja bem mais amplo, afinal, não é preciso que o cliente se desloque até um local para realizar a compra.

6. As técnicas para a roteirização mudaram

Um outro fator que colaborou para a má reputação das televendas são as ligações roteirizadas. Baseadas em relativamente poucos dados, as ligações feitas por vendedores eram repetitivas, pouco naturais, engessadas e motivo de piadas.

Com a evolução das técnicas de script para essas ligações, as empresas estão conseguindo desenvolver melhor essas chamadas, permitindo até algumas improvisações partindo dos vendedores.

Com isso, as conversas ficam mais naturais e a empatia do potencial consumidor pelo vendedor aumenta. E, além disso, com mais dados e maneiras melhores de extrair informações úteis deles, é possível elaborar roteiros mais personalizados e eficientes.

7. Televendas ainda geram resultados

Entre 2005 e 2016 o crescimento total do setor de telemarketing foi de 11,56%, segundo o Sintelmark (Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing, Marketing Direto e Conexos). A principal razão para o crescimento está no fato de que, mesmo com tantas formas novas de se vender, o telefone continua funcionando.

Mas é claro que, para conseguir bons resultados, é preciso entender que a forma de vender pelo telefone mudou. Quem continua seguindo os mesmos processos da década passada e não acompanhou os avanços tecnológicos dos equipamentos de telefonia e, certamente, não terá sucesso em sua estratégia de televendas.

Agora que você já sabe que as televendas ainda valem a pena, aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro dos melhores conteúdos sobre telefonia, gestão de empresas, TI e vendas!

E-BOOK GRÁTIS - Gestão de Televendas - Leucotron Telecom

Sobre o autor

Leucotron

Deixar comentário.

Share This