De que forma as empresas estão utilizando inteligência artificial?

Você já assistiu ao filme “O Homem Bicentenário”? A trama conta a história de um robô que serve a uma família, mas tem sentimentos. No final, o personagem interpretado por Robin Williams ganha o direito de ser considerado humano. Esse enredo é embasado na inteligência artificial, tecnologia que vem mudando o mundo à nossa volta.

Porém, a influência da IA na vida real é um pouco diferente do que é retratado na história cinematográfica. A ideia é haver uma interação maior entre seres humanos e máquinas, a qual pode ocorrer de diferentes formas, como por meio de botões ou reconhecimento de voz.

Considerando esse contexto, fica claro que essa tecnologia já está presente no dia a dia, especialmente no mundo corporativo. Porém, como isso acontece e o que definitivamente caracteriza a IA? É o que abordaremos neste artigo.

Então, que tal saber mais?

O conceito de inteligência artificial

Esse ramo da tecnologia consiste no estudo e desenvolvimento de dispositivos que simulem a capacidade humana de perceber, raciocinar, solucionar problemas e tomar decisões. Assim, o software realiza tarefas e serviços mais operacionais. Isso permite aos seres humanos terem uma atuação mais estratégica.

Atualmente, há vários empregos da IA na vida real. Alguns exemplos são: reconhecimento de voz, jogos, aplicativos de segurança para sistemas informacionais, dispositivos para identificação de escrita à mão e robôs auxiliares — como os bots, que fazem o atendimento automático a clientes de uma empresa.

No mundo corporativo, essa tecnologia alterou a maneira de fazer negócios em diversos segmentos do comércio, da indústria e do varejo. Por isso, segundo dados divulgados pelo site Market Wired, a expectativa é que 62% das empresas utilizem os seus recursos de alguma maneira já em 2018.

As vantagens da IA no mundo corporativo

Essa tecnologia já impacta a nossa rotina, mas deve trazer muitas outras alterações positivas para o ambiente empresarial. Algumas das mudanças podem ser vistas pelos carros autônomos, atendentes virtuais, robôs que fazem diagnósticos médicos e até drones que entregam produtos.

As transformações ainda devem ser mais significativas. Um levantamento da Tata Consultancy Services, divulgado pelo site Convergência Digital, destacou que 84% das empresas consideram a IA fundamental para a competitividade, sendo que 50% a consideram transformadora.

O estudo ainda mostrou que as empresas que mais investiram nessa tecnologia aumentaram a sua receita em 16%, em média, enquanto as que empregaram aproximadamente 5 vezes menos recursos tiveram um crescimento de 5%.

Mas quais são as vantagens realmente obtidas com a IA? Confira alguns benefícios, a seguir.

Aumento da produtividade

Essa tecnologia trará mudanças para o mercado de trabalho e tende a aumentar a produtividade de muitos cargos. Novas posições qualificadas devem ser criadas, com a consequente geração de oportunidades. A expectativa, segundo dados divulgados no Blog da LG, é economizar 6,2 bilhões de horas de atividades.

Redução da chance de erros nos processos

As atividades que apresentam maior índice de falhas humanas devem ser repassadas para a IA a fim de diminuir essas ocorrências. Esse é o caso de tirar pedidos de vendas, enviar solicitações de estoque, analisar materiais específicos, como vídeos e traduções etc.

Automação dos processos

Esse benefício é derivado do anterior, já que IA e automação são complementares. A ideia, aqui, é facilitar as atividades rotineiras e aprender os recursos preferidos pelos usuários para tornar a experiência mais agradável. Da mesma forma, os dados se tornam mais acessíveis para que as tomadas de decisão sejam acertadas.

Melhoria do relacionamento com o cliente

A IA permite às empresas solucionar problemas com agilidade e antecipar futuras compras. A experiência do cliente também é aprimorada, o que tende a aumentar as vendas. Além disso, é possível personalizar o atendimento com o intuito de fidelizar o consumidor.

Os exemplos de aplicações da inteligência artificial no mundo corporativo

As empresas já adotam a IA e devem aumentar o emprego dessa tecnologia nos próximos anos. Veja alguns exemplos, a seguir.

Uso de assistentes virtuais e chatbots

O atendimento aos usuários é amplamente melhorado com esses recursos, que conseguem interagir com os consumidores, aprender as suas preferências e antecipá-las conforme o comportamento adotado. Isso acontece porque os assistentes virtuais e chatbots são ligados ao banco de dados corporativo e, assim, podem transformar as informações de modo eficaz.

Entre as possibilidades contempladas, estão o reconhecimento de números de telefones, nomes e outros aspectos importantes para reproduzir o comportamento humano. Da mesma forma, armazena as informações essenciais, encaminha solicitações e soluciona os problemas mais simples.

Um exemplo prático de chatbot é o Poupinha, do Poupatempo, que agenda atendimentos em São Paulo e fornece orientações sobre os serviços. A eficiência é tão grande que mais de 50 mil mensagens de agradecimentos já foram recebidas, conforme dados repassados pela Algar Tech.

Outro exemplo é o LeucoBOT Hotel, aplicação de mensagem que facilita a troca de informações com o hóspede. Assim, o relacionamento é aproximado e também é possível desenvolver campanhas conforme a jornada do cliente para oferecer um atendimento humanizado.

Cruzamento de informações

Os sistemas empresariais podem coletar mais informações pela IA a respeito dos clientes e esses dados podem ser dispostos de maneira organizada. O acesso facilitado agiliza, simplifica e traz eficiência ao atendimento, bem como permite que o consumidor verifique os dados que deseja no momento em que precisa.

Essas informações ainda ajudam a criar um padrão de comportamento dos clientes pela definição de perfis e cruzamento de dados entre aqueles com características semelhantes. Uma aplicação bastante simples dessa questão são os “itens sugeridos” dos e-commerces.

Aproveitamento aprimorado dos dados gerados

O armazenamento e processamento de informações junto à IA facilitou o aproveitamento de dados gerados, que auxiliam a obter insights sobre os clientes. Esse aspecto se reflete diretamente no atendimento pela redução do tempo e eliminação da necessidade de repassar dados cada vez que for atendido.

Da mesma maneira, é possível fazer análises mais eficazes, que transformam os dados em informações. Assim, é possível fazer uma avaliação clara dos processos para tomar decisões exatas e a partir de um conhecimento amplo.

O Bradesco é uma das empresas que já adota esse procedimento. As aplicações utilizadas analisam as experiências diárias e reúnem os dados para tratá-los e fornecer índices, tabelas e gráficos que ajudam a tomar decisões.

Criação de perfil dos clientes

Essa característica resulta em um atendimento personalizado e ágil, já que a relação com o cliente se torna mais próxima e embasada no perfil do consumidor. A IA permite organizar e gerar os dados para aprender sobre o comportamento dos compradores. Entre eles, estão melhor horário e meio para contato, produtos e serviços mais consumidos e por aí vai.

Resumindo: a inteligência artificial traz diversos benefícios para empresas de quaisquer segmentos. Ela é fundamental para a vantagem competitiva e garante melhores resultados para a companhia, principalmente no que é relativo à experiência do cliente.

E você, já usa algum recurso da IA na sua empresa? Para se aprofundar no assunto, leia sobre a transformação digital no mercado financeiro e entenda melhor as mudanças.

Quer saber mais sobre o mundo da telefonia?

Receba os melhores conteúdos produzidos para você gratuitamente.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.