metodologia squad

Metodologia Squad e o que ela pode fazer pelo seu negócio

Trabalhar em uma equipe de TI apresenta seu próprio conjunto de desafios, mais ainda quando ela é distribuída. Um desses desafios é manter práticas ágeis que forneçam valor real. As equipes ágeis nos ensinam a reagir a situações inesperadas e a seguir um processo de melhoria contínua. Isso nos ajuda a evidenciar cenários que podem não ser problemáticos a princípio, mas nem sempre são adequados para determinadas condições.

Em equipes grandes, é preciso resolver as necessidades de várias facetas do negócio. Essa atmosfera não é muito propícia à melhoria contínua, pois as ideias podem se perder em meio a várias vozes.

Para enfrentar esse desafio, uma solução eficaz pode ser dividir a equipe em grupos menores — é o que recomenda a Metodologia Squad. Entenda neste artigo!

Trabalhando de forma ágil

Maior produtividade é a principal prioridade para muitos gerentes de TI. Existem algumas maneiras de melhorar a produtividade da equipe — você pode adotar uma nova tecnologia ou tentar uma nova abordagem e melhorar os métodos e as habilidades que sua equipe usa para concluir o trabalho. A metodologia ágil pode ajudar a conseguir isso por meio do aumento da colaboração e da maior capacidade de resposta às solicitações dos clientes.

Esse conceito foi criado para o desenvolvimento de software, mas agora é aplicado em todos os setores e é conhecido por seu foco em velocidade, flexibilidade e maior valor para o cliente. Para muitas organizações, essa é a maneira mais eficaz de criar uma equipe bem conectada, capaz de fornecer produtos de primeira linha em tempo e orçamento.

É nesse contexto que a Metodologia Squad, que é um conceito inspirado na cultura de engenharia do Spotify, existe.

Conhecendo a Metodologia Squad e os benefícios de dividir equipes em squads

Os squads — ou squads — são equipes pequenas e flexíveis, responsáveis pela entrega de ponta a ponta de cada produto. Cada squad não tem mais que 8 membros e é multifuncional. Essa maneira como se organiza uma equipe, na prática, oferece muitas vantagens. Confira!

Conhecimento intrínseco

Uma das maiores vantagens dos squads é que todo membro tem pleno conhecimento de todos os aspectos do projeto. Isso facilita a transferência de conhecimento, elimina silos e permite que a equipe retenha conhecimento para manutenção do produto ou para fases futuras.

Como o squad planeja junto, desenvolvedores, arquitetos, designers, controle de qualidade e proprietários de produtos estão cientes dos papéis e responsabilidades um do outro. Essa abordagem reduz os riscos de pessoal e de conhecimento para ajudar a manter a velocidade do projeto consistente e previsível.

Velocidade previsível

Um dos riscos mais comuns no desenvolvimento de produtos é o tempo. À medida que as necessidades do produto evoluem e surgem novos desafios, as equipes que não são flexíveis e adaptáveis lutam para cumprir os prazos.

Em squads, os profissionais compartilham conhecimento e se comunicam com frequência, então são capazes de permanecer flexíveis e adaptáveis. Como resultado, eles conseguem minimizar o tempo de inatividade, superar rapidamente os desafios e oferecer velocidade previsível do projeto.

Maior velocidade de desenvolvimento

Os squads permitem às equipes de TI reduzirem o desperdício e minimizarem o tempo de inatividade. Cada membro está envolvido no planejamento da sprint, para que cada pessoa receba tarefas específicas que correspondam cumulativamente à capacidade do squad.

Guia completo para otimizar a comunicação em escritório de advocacia

Como a metodologia utiliza o planejamento contínuo, os squads podem se adaptar e movimentar rapidamente para atender às crescentes demandas do projeto. Como resultado, é possível evitar problemas comuns de tempo de inatividade, como espera, talento não utilizado e excesso de processamento.

Alinhamento e autonomia

Cada um dos squads está alinhado para trabalhar em direção a objetivos comuns no processo de desenvolvimento de produtos — por exemplo, implementando um recurso específico em uma determinada data.

Os squads são autônomos, pois decidem como atingir seus objetivos dentro dos limites da estratégia geral do produto. Enquanto as histórias do usuário são criadas pelo proprietário do produto de acordo com as metas do produto, os squads determinam a melhor maneira de concluí-las. Essa prática torna os squads mais eficientes e criativos, o que resulta em melhores produtos.

Redução de risco

As equipes de TI geralmente enfrentam dois desafios significativos no desenvolvimento de produtos: risco de conhecimento e risco de pessoal. O primeiro é o resultado de uma comunicação e colaboração precárias e resulta em silos de conhecimento em que cada pessoa tem o conhecimento para fazer sua parte, mas nenhum conhecimento sobre o que os outros membros são responsáveis.

O último é o risco associado aos membros de cada equipe do projeto — por exemplo, se alguém se demitir ou tiver uma emergência e precisar de uma folga.

O desenvolvimento ágil baseado em squads ajuda a reduzir esses riscos, incentivando equipes multifuncionais que têm uma visão 360 graus do projeto. A fácil transferência de conhecimento dentro dos squads permite que eles se adaptem rapidamente se houver um problema com o pessoal, sem ter que começar do zero.

No geral, a Metodologia Squad apresenta uma forma eficiente de uma equipe de TI garantir mais produtividade. Um exemplo disso é o Nubank, que foi influenciado pelo modelo Spotify na busca por atender aos objetivos de negócios. Ao trabalhar dessa maneira, a engenharia móvel da fintech se beneficiou da proximidade de seus membros da equipe, facilitando o compartilhamento de conhecimento, o emparelhamento, a discussão sobre tecnologia e a organização de sessões de quadro branco para resolver problemas.

Além disso, ter uma equipe especializada em desenvolvimento móvel tornou possível manter a consistência do código nos produtos da base de código da empresa.

Organizando uma equipe em squads

Primeiramente, é essencial entender como a autonomia e o alinhamento estão interconectados. A princípio, esses dois conceitos podem parecer contraditórios e dois extremos em uma escala. Mas o que uma organização ágil realmente precisa é de ambos. Quanto maior o alinhamento de uma organização, mais autonomia ela pode conceder às suas equipes.

Tendo isso em mente, os seguintes princípios podem ser norteadores nessa jornada:

  • Minimizar dependências: os squads devem ser autônomos e ter todos os recursos necessários para tomar decisões por conta própria. Portanto, cada um possui um proprietário do produto, proprietário do design e proprietário da tecnologia, além de acesso à solução de análise de produto necessária para tomar decisões dia a dia;
  • Alinhar em torno da visão, não da direção: cada squad articula claramente sua visão de curto ou longo prazos e métricas principais que eles estão tentando alcançar. Eles se alinham à liderança nisso, mas têm autonomia para controlar sua carteira de pedidos, decidindo se devem criar um recurso ou começar algo novo;
  • Reduzir a sobrecarga da comunicação: é fundamental manter os squads pequenos — não mais que 8 pessoas.

Por fim, independentemente do tamanho da equipe de TI ou da empresa, é possível conquistar benefícios quando suas equipes trabalham bem juntas. A partir da Metodologia Squad, criar squads multidisciplinares é uma maneira inteligente e eficaz de ajudar as equipes a colaborar e alcançar um objetivo comum.

Gostou do artigo? Curta a nossa página no Facebook e acompanhe outros conteúdos sobre gestão, tecnologia e inovação!

Quer saber mais sobre o mundo da telefonia?

Receba os melhores conteúdos produzidos para você gratuitamente.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.