checklist lgpd

Checklist da LGPD: confira 4 itens para ficar atento

A Lei Geral de Proteção de Dados já é uma realidade no mercado brasileiro. Ela visa dar uma maior autonomia e poder para os indivíduos que têm seus dados sendo tratados por empresas. Com sua implementação, houve mudanças bastante expressivas na forma de gerenciamento de dados de clientes. Vale relembrar que essa medida tem como principal objetivo trazer mais segurança e proteção aos titulares dos dados tratados.

Dessa forma, para estar em conformidade com a LGPD, as empresas devem cumprir efetivamente todas as diretrizes apontadas pela lei. Por ainda ser algo novo no mercado, é possível encontrar muitos gestores perdidos sobre quais as adequações que devem ser feitas em seu negócio.

Com base nessa situação, preparamos um checklist contendo 4 itens que você precisa ter atenção. Continue a leitura e fique por dentro de tudo!

1. Termo de consentimento

O primeiro ponto que você deve se preocupar com relação à Lei Geral de Proteção de Dados é quanto aos termos de consentimento do titular dos dados. Esse aspecto é um dos mais importantes dentro das diretrizes desta lei.

Com isso, o cliente ganha uma maior autonomia para controlar e definir como serão usadas suas informações pessoais. Então, o primeiro passo que sua empresa deve tomar é criar documentos que registrem o consentimento do detentor dos dados sobre sua utilização.

2. Termo de responsabilidade

Temos que citar também o termo de responsabilidade. Este é um item, aliás, que impacta diretamente no trabalho de áreas como Marketing, Publicidade, Relacionamento e Customer Experience. O termo estabelece que sua empresa deve mostrar ao cliente o que será feito com os dados pessoais e para qual finalidade será utilizado. Esses fatores devem ficar bem claros para evitar qualquer tipo de contratempo durante o período de tratamento dos dados.

Além disso, tudo o que foi combinado com o cliente deve ser mantido rigorosamente, tendo a opção de retirada dos dados de forma facilitada caso o cliente deseje.

3. Uso de firewalls

Os próximos 2 pontos são de maior atenção das atividades de TI. Porém, ajudam a garantir que dados coletados pelo Marketing e CX, por exemplo, tenham maior segurança.

Entre as várias funcionalidades do firewalls, ele também é capaz de impedir que um dispositivo seja manipulado a distância utilizando de conexão remota. Além do mais, eles servem para gerir quais os dados poderão ser usados por uma determinada rede, de modo a não colocar em risco o conteúdo protegido naquele espaço. Por conta dessas funcionalidades, os firewalls podem ser bastante positivos para o seu negócio.

4. Criptografia e antivírus

Como bem sabemos, a segurança da informação é algo extremamente importante ao tratar dados pessoais. Tenha em mente que qualquer problema relacionado ao vazamento ou ao uso inapropriado dos dados poderão acarretar em grandes danos para a empresa. Por isso, invista em ferramentas tecnológicas que possibilitem uma maior segurança das informações, como é o caso de mensagens criptografadas e sistemas avançados de antivírus.

Esse foi o nosso checklist LGPD contendo as principais informações de como se adequar às normas de tratamento de dados. Vale ressaltar que as empresas de todos os portes devem estar atentas a essas questões para evitar o pagamento de multas e transtornos no relacionamento com o cliente.

Gostou do artigo? Então, nos acompanhe no LinkedIn e fique por dentro de todas as nossas atualizações sobre tecnologia, inovação e transformação digital.

Quer saber mais sobre atendimento ao cliente e interações digitais?

Receba os melhores conteúdos produzidos para você gratuitamente.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.