6 tendências de Telecom para ficar de olho nos próximos anos
Telefonia

6 tendências de Telecom para ficar de olho nos próximos anos

Escrito por Leucotron

A telecomunicação é um segmento cada vez mais utilizado no mundo corporativo e vem passando por uma verdadeira revolução. As tendências de Telecom para os próximos anos são bastante variadas e indicam uma mudança de paradigma nas relações sociais e também nas organizações.

Todas essas tecnologias impactam as corporações e trazem benefícios. É por isso que essas tendências se tornam necessidades. Afinal de contas, mudam os negócios, o mundo e a forma de atuação das empresas.

Se você é um empreendedor, também precisa ficar de olho nessas novas tecnologias. Quer saber quais são elas? Acompanhe o post de hoje e veja as 6 tendências que listamos para você.

Quais são as tendências de Telecom?

A internet, os dispositivos móveis (como smartphones e tablets), a computação em nuvem, a mobilidade, entre outras tecnologias influenciam diretamente os negócios no segmento de telecomunicações.

Atualmente, ocorre uma verdadeira transformação digital. Isso exige que as empresas deixem de focar na venda de conectividade para optarem pela comercialização de experiências ou plataformas digitais.

Essa mudança possibilita o ganho de competitividade e o destaque em relação à concorrência, além de haver um aumento na oportunidade de geração de receitas.

Mas quais são as tendências de telecomunicações? Confira as 6 principais:

1. Telefonia digital

A telefonia IP e o VoIP (Voz Sobre o Protocolo de Internet) são tecnologias que permitem transformar uma chamada telefônica em sinais digitais para ser transmitida pela internet. A consequência é a facilidade na troca de informações e a redução de custos.

Entre as vantagens da telefonia digital estão as ligações, conferências e vídeo-chamadas gratuitas, reencaminhamento de chamadas, compartilhamento de informações e dados, envio de mensagens de texto e mais.

Assim, é possível fazer reuniões com clientes sem precisar se deslocar para isso, pode-se aumentar a produtividade e ter um contato mais fácil com a matriz ou filiais, trabalhar no modelo home office e participar das decisões etc.

De modo geral, há uma melhoria na comunicação interna e externa da organização, porque ela se torna mais eficiente, ágil e segura.

2. Mobilidade na comunicação

A redução das distâncias proporcionada pelas tecnologias digitais aumenta a possibilidade de expansão da mobilidade e a oferta de serviços direcionados para essa demanda.

Isso fica visível pelo dado do IBGE divulgado pelo G1. Segundo o levantamento, os smartphones estão presentes em 80% das residências. Além disso, há 29,6 milhões de casas com acesso à internet.

Esse contexto indica que há mais facilidade ao acessar conteúdos, inclusive vídeos, textos e imagens. No mundo corporativo, isso representa a necessidade de estar presente no ambiente digital.

Mais do que isso: é preciso usar sistemas que facilitem o acesso aos produtos e serviços pelos clientes. Por exemplo: um hotel pode contar com o Concierge Eletrônico para que o hóspede saiba informações úteis no seu idioma. Um sistema para reservas online é outra possibilidade.

3. Sistemas integrados

A integração dos sistemas é uma forma eficiente de trabalhar e ter resultados para a empresa. Isso pode ocorrer por meio de um ERP (Enterprise Resource Planning, ou planejamento de recursos da empresa), que possibilita agregar dados de diversos departamentos, ou até mesmo de algo mais complexo, como a tecnologia M2M (machine to machine, ou máquina a máquina).

É a ideia da telemetria, sistema usado para que os equipamentos consigam se comunicar, mas que agora é utilizado nos dispositivos móveis. Assim, sua empresa pode ter acesso a diferentes dados em tempo real, como logística, produção, estoques etc.

A consequência é um suporte confiável, seguro e constante, o que aumenta as chances de identificar oportunidades e criar parcerias.

4. Inteligência artificial (IA)

As empresas mais antenadas com as novidades tecnológicas estão começando a fazer experimentos em IA para elevar o engajamento com o cliente. Isso é feito por meio dos canais digitais, que podem contar com assistentes de clientes virtuais.

O objetivo é fornecer interações personalizadas e contextuais. O cliente se sente mais satisfeito e o serviço é mais eficiente. Para a empresa, ainda há redução de custos, porque não é preciso contratar mais pessoas nem se preocupar com questões trabalhistas, rotatividade, absenteísmo ou treinamentos.

5. Tecnologias disruptivas

Essas tecnologias são aquelas que ultrapassam a inovação e rompem com um modelo estabelecido para impor uma tecnologia nova e que vai dominar o mercado.

Uma pesquisa da KPMG divulgada pelo site Cliente SA mostra que 36% dos empreendedores alegam que percebem uma tendência tarde demais. Em outras palavras, isso significa que eles já perderam uma fatia de mercado significativa e que vai ser difícil de conseguir reverter.

Entre as tecnologias disruptivas mais utilizadas pelos líderes de Telecom estão a internet das coisas, as tecnologias vestíveis e as moedas e pagamentos digitais (como os bitcoins), ainda de acordo com a mesma pesquisa.

Para uma empresa, essas tecnologias disruptivas permitem aumentar o engajamento e a satisfação dos clientes. Além disso, é possível implantar novos modelos de negócios, que privilegiem a automatização de tarefas.

6. Bring Your Own Device (BYOD)

A ideia dessa tecnologia é que cada pessoa traga seu próprio dispositivo. No mundo corporativo, o objetivo é que o próprio colaborador use seus dispositivos no ambiente de trabalho.

Diversas ferramentas podem ser usadas dentro desse conceito. Uma delas é a computação em nuvem, que possibilita que os arquivos sejam acessados de qualquer dispositivo. Ou seja, o colaborador pode trabalhar em casa, com seu dispositivo pessoal, e mesmo assim ter acesso aos documentos da empresa.

Entre as vantagens do BYOD estão a satisfação dos colaboradores e a redução de gastos. No entanto, é exigido que a empresa trace uma estratégia de implantação adequada e uma política de uso. Afinal de contas, ainda há muita discussão sobre a efetividade dessa ideia e do uso dos dispositivos pessoais no mundo empresarial.

Como você pôde perceber, as 6 tendências que listamos não são relativas apenas às novas tecnologias, mas também tratam de conceitos que vêm modificando o cenário empresarial.

Agora que você conhece essas tendências de Telecom, que tal colocá-las em prática? Se você gostou deste post, aproveite e compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais!

E-BOOK GRÁTIS - Gestão de Televendas - Leucotron Telecom

Sobre o autor

Leucotron

Deixar comentário.

Share This