Voice user interface: veja como essa tecnologia vai transformar o mercado
Tecnologia da Informação Transformação Digital

Como o voice user interface vai impactar e transformar o mercado?

voice user interface
Escrito por Leucotron

O uso de inteligência artificial para facilitar a realização de tarefas é uma realidade cada vez mais consolidada. Com a tecnologia, podemos configurar dispositivos para absorver informações e utilizá-las para aprimorar suas próprias funcionalidades.

Isso pode ser facilmente observado em qualquer smartphone de última geração. Com assistentes de voz automatizados, os aparelhos são capazes de aprender as preferências do usuário e proporcionar uma experiência satisfatória. No entanto, ainda há muito a ser explorado.

Neste texto, vamos abordar o conceito de voice user interface e mostrar como ele funciona no cenário atual. Por fim, detalharemos os prognósticos para essa tendência e discutiremos como ela impactará o mercado no futuro próximo. Confira!

O que é o voice user interface?

Para começar, vamos entender o significado do termo voice user interface, que pode ser resumido pela sigla VUI. Em tradução livre para o português, podemos defini-lo como “interface de usuário baseada em voz”. Lendo dessa forma, seu entendimento fica muito mais intuitivo, concorda?

O VUI é um recurso utilizado por dispositivos como tablets, computadores e smartphones para permitir que o usuário realize ações utilizando apenas comandos de voz. Na contínua busca pela simplificação de tarefas, esse mecanismo vem ganhando muito espaço por ser de fácil execução.

Para entender sua importância, basta mapear o comportamento das pessoas modernas. Cada vez mais, existe a necessidade de realizar múltiplas tarefas de forma praticamente simultânea. Nesse cenário, comandar dispositivos por voz é um grande avanço, já que permite que as mãos estejam envolvidas em outro tipo de atividade.

Como ele é aplicado atualmente?

Provavelmente, quando você leu a definição de voice user interface, criou uma conexão direta com a Siri, assistente virtual de dispositivos iOS. Não é por acaso; o mecanismo da Apple, lançado para o público em 2012, segue sendo um dos mais utilizados ao redor do mundo.

O que mudou desde seu lançamento, porém, foi a competição. Hoje, a empresa criada por Steve Jobs não é a única no mercado. Embora a Siri ainda seja utilizada em 44% dos smartphones, é seguida de perto pelo Google Assistant e pela Amazon Alexa.

Em um cenário mais competitivo, é natural que as marcas disputem a preferência dos consumidores, o que gera um movimento consistente de otimizações no serviço. Atualmente, os assistentes de voz dessas empresas são complementados com uma inteligência artificial capaz de identificar o tom de voz do dono do dispositivo. Isso evita que a navegação seja realizada por pessoas não autorizadas.

Suas funcionalidades são variadas. Por meio do VUI, é possível realizar buscas, encontrar a previsão do tempo, controlar o streaming de música e gerenciar alarmes e calendários. Além disso, residências que aplicam o conceito de internet das coisas costumam utilizar um assistente de voz para automatizar seu funcionamento.

Quais impactos o voice user interface causará no mercado?

Embora já seja conhecida pelo grande público e até corriqueira em atividades cotidianas, essa tecnologia promete uma evolução impactante. É esperado que o VUI, aos poucos, deixe de ser um assistente e comece a entender e prever as necessidades do usuário.

Gradualmente, seus efeitos já vêm sendo observados no mundo dos negócios, especialmente na administração. Com simples comandos de voz, gestores são capazes de gerenciar listas de tarefas, realizar comunicações internas e acessar dados relacionados à produtividade de colaboradores.

Para facilitar a visualização, imagine a rotina de um hotel. As principais atividades internas de um estabelecimento nesse segmento são focadas em duas áreas: atendimento e manutenção. Ambas podem ser beneficiadas com o desenvolvimento do VUI.

Pense, por exemplo, na área da recepção. Lá, são recebidas constantes solicitações de check-in, check-out, serviços de quarto, informações turísticas etc. Com tanta demanda, atendentes humanos podem acabar sobrecarregados. Com a implementação de um VUI, porém, as solicitações mais simples podem ser resolvidas pela inteligência artificial. Além disso, sua configuração pode permitir a interação em diversas línguas, impactando positivamente a experiência do hóspede.

O voice user interface como assistente doméstico

Mencionamos ao longo do texto que imóveis automatizados já podem executar ações por meio de comandos de voz. O futuro é ainda mais promissor. Com a expansão da tecnologia, já é possível utilizar frases genéricas e personalizadas para iniciar tarefas domésticas. Para ser mais claro, você pode falar algo como “bom dia” e, com isso, ativar o funcionamento de sua cafeteira.

Se isso pode ser feito em uma residência, imagine os efeitos no setor hoteleiro. Com simples comandos, hóspedes poderão solicitar serviços sem a necessidade de assistência humana. A temperatura do quarto pode ser alterada, assim como a intensidade da água do chuveiro, os canais da televisão e diversas outros elementos.

No caso de necessidade de um serviço de quarto, bastará um comando em voz alta para que um funcionário seja destacado para realizar a tarefa. Os colaboradores, por sua vez, também terão a vida facilitada. Eles poderão usar a funcionalidade VUI de seus dispositivos para informar a finalização de serviços, a necessidade de reposição de produtos no estoque ou para acessar e gerenciar seus próprios cronogramas.

O VUI facilita a interação de seres humanos com dispositivos digitais. Com nada mais do que a linguagem verbal, é possível programar e realizar tarefas que, sem a tecnologia, demandariam muito mais tempo ou esforço. Embora ainda tenha muito a evoluir, o mecanismo já é uma realidade tanto em atividades domésticas quanto profissionais.

Para fins de atendimento, é importante considerar as preferências de seu público e sua familiaridade com a tecnologia. Mesmo que o propósito do voice user interface seja automatizar a execução de tarefas, é importante manter certo grau de humanidade, a fim de facilitar o relacionamento com o consumidor. A implementação desse tipo de serviço deve ser acompanhada por uma capacitação dos colaboradores e por uma digitalização dos processos internos da companhia.

E aí, como você acha que o VUI vai impactar o mercado e a sociedade em geral? Acredita que a inteligência artificial torna essa tecnologia crucial para nossa interação com o mundo? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e inicie a discussão com seus amigos e colegas.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Deixar comentário.

Share This
LIGAR ONLINE