Como fazer uma liderança de TI que inspire os liderados
Tecnologia da Informação

Como fazer uma liderança de TI que inspire os liderados

Escrito por Leucotron

Uma boa liderança de TI impacta diretamente nos resultados do negócio, ainda mais se considerarmos que o setor deixou de ser um coadjuvante — que oferece apenas um serviço de suporte — para se tornar parte fundamental na estratégia das empresas.

Porém, para que a liderança seja mesmo inspiradora e mantenha os colaboradores motivados, precisa ser feita com cuidado. Neste artigo, vamos apresentar algumas dicas que podem ser colocadas em prática para ajudar nessa missão. Confira!

Adote a cultura do feedback construtivo

O feedback é um excelente instrumento para manter a comunicação aberta entre líderes e liderados. Por meio dele, o gestor consegue mostrar quais são os principais acertos (e enaltecê-los) e também apontar quais pontos precisam ser aprimorados e como isso pode ser feito.

É sempre importante ressaltar que essas críticas construtivas devem ser feitas em particular, para não criar constrangimento e desmotivação. Por outro lado, em alguns casos os elogios podem ser feitos em público, visto que podem motivar a equipe e criar um clima saudável de competição.

Aposte na comunicação de mão dupla e demonstre reconhecimento

Expressar-se de maneira clara é fundamental para repassar as estratégias e os planos de ação. Entretanto, saber ouvir é ainda mais importante. Por isso, dê atenção ao que as pessoas têm a dizer e quais valores podem agregar aos processos e resultados.

Além de identificar excelentes ideias e quais problemas precisam ser solucionados, esse tipo de reconhecimento é um dos principais fatores quando se trata da motivação e sentimento de valorização por parte dos colaboradores.

Tudo isso pode ser feito com base em atitudes bem simples:

  • ouvir as necessidades, as queixas e as expectativas dos liderados;
  • estimular o desenvolvimento individual dentro da empresa;
  • adotar o “job rotation”, no qual o colaborador tem a oportunidade de aprender sobre novos processos periodicamente;
  • delegar as tarefas de acordo com o perfil, as competências e habilidades de cada um.

Trabalhe a empatia com os liderados

Uma boa liderança de TI também precisa exercitar a empatia, o que significa saber se colocar no lugar do outro, entender suas limitações, necessidades, expectativas e todas as emoções que afetam o desempenho dele na empresa.

Quando o gestor ouve seus liderados e se esforça para entender as motivações deles, tem uma visão mais ampla a respeito de qual é a melhor forma de lidar com cada profissional. Essa é uma excelente estratégia para explorar o que a equipe tem de melhor e, ao mesmo tempo, trabalhar sobre as questões que afetam a postura de forma improdutiva.

Invista no compartilhamento de conhecimento

O capital intelectual é um dos maiores bens de qualquer organização e espera-se que o conhecimento seja compartilhado em prol desenvolvimento de todos. Quando um líder se dispõe a ensinar o que sabe para a sua equipe, os profissionais se tornam mais qualificados e passam a executar o serviço com mais qualidade e eficiência.

Vale também estimular a troca, na qual os colaboradores mostram suas vivências e por que acreditam que determinada solução é melhor do que outra. Além de contribuir para encontrar as melhores respostas para cada situação, essa medida também promove a dica anterior, a de manter a comunicação bilateral.

Foque no desenvolvimento da equipe

O desenvolvimento dos profissionais deve ser um objetivo perene para líderes que têm como objetivo reter talentos dentro da empresa. Além da troca de conhecimento, o gestor deve apostar em treinamentos, indicar workshops e outros eventos ligados à TI (como palestras e seminários) e desenvolver um plano de carreira.

Conseguir transmitir a ideia de que a organização investe em seus profissionais é uma excelente maneira de inspirá-los e mantê-los engajados com as metas do setor e da empresa. Também é outra maneira de reter os talentos e reduzir o índice de rotatividade (turnover).

Deixe as metas bem definidas à equipe

O empenho direcionado da equipe depende bastante da definição das metas e do que precisa ser feito para alcançar os resultados estipulados. Deixando bem claro onde se espera chegar e qual caminho precisa ser percorrido, fica mais fácil conseguir um compromisso coletivo para a realização dos objetivos.

Existe um termo bem conhecido no mercado chamado SMART. A sigla em inglês tem um conceito que caracteriza as metas em Específicas, Mensuráveis, Atingíveis, Relevantes e Temporais (ou seja, com prazos bem definidos para início e término).

Vale lembrar que elas também devem ser condizentes com a realidade na qual a empresa vive e também com as tendências de mercado. Por mais que as metas ambiciosas estimulem o esforço, corre-se o risco de aumentar as chances de a equipe não conseguir atingi-las e causar o efeito contrário: a desmotivação.

Estimule as boas ideias

Com certa frequência, os colaboradores podem apresentar ideias inovadoras ou soluções para problemas do cotidiano de trabalho, por exemplo. Mais do que ninguém, são eles que conseguem enxergar de que forma os processos podem ser otimizados e quais questões podem ser colocadas em prática no setor.

Portanto, estimule um ambiente no qual o brainstorm é sempre bem-vindo e as pessoas não precisam ter medo de expor suas ideias por serem ridicularizadas ou rejeitadas. Os resultados podem impressionar!

Mantenha os colaboradores motivados

Não basta apenas colocar em prática as dicas que foram citadas neste conteúdo: é preciso trabalhar para que tudo isso seja mantido no dia a dia e não passe de mais um projeto que fica guardado na gaveta e não vai para frente. As questões de comunicação, feedbacks e reconhecimento, em especial, são determinantes para manter a motivação das pessoas.

Uma liderança de TI que conta com profissionais motivados consegue ter mais facilidade para gerenciar as funções, responsabilidades e projetos. Quanto maior ela for, maior será o engajamento percebido dentro do setor de TI, na estratégia e nos resultados organizacionais.

O que achou deste artigo? Continue no blog para conferir outro post sobre o papel do setor de TI na construção de uma política de segurança da informação. Até a próxima!

Powered by Rock Convert

Deixar comentário.

Share This
LIGAR ONLINE