Implemente a cultura da inovação em sua empresa com 7 atitudes
Gestão de Empresas

Implemente a cultura da inovação em sua empresa com 7 atitudes

Escrito por Leucotron

Em um cenário cada vez mais competitivo, em que as mudanças acontecem em alta velocidade, inovar se tornou essencial para empresas que não querem se estagnar. Mas desenvolver uma verdadeira cultura de inovação em uma organização não é tarefa simples, especialmente quando ela já tem valores rígidos e apego à tradição.

Para um negócio se beneficiar da inovação, é fundamental que ela seja formalmente implementada, seguindo uma estratégia bem estruturada e um bom planejamento.

Neste artigo, listamos as sete atitudes que sua empresa deve tomar para abraçar a cultura da inovação e, com isso, gerar mais valor e transformar seu mercado.

1. Tenha valores que permitam a inovação em sua empresa

A missão e os valores são o cerne da cultura empresarial. Uma organização que se limite a valores conservadores não conseguirá ser efetivamente inovadora, mesmo que tente implantar isoladamente outros elementos como os laboratórios de inovação.

Empresas apegadas à tradição dificilmente conseguirão se transformar em negócios inovadores, portanto, é preciso evoluir.

O primeiro passo para a criação da cultura de inovação dentro de uma empresa envolve avaliar se existe espaço para ela entre os valores, a missão e os objetivos da organização. Os valores não precisam ser exatamente inovadores, mas devem ter uma abertura que permita e incentive iniciativas de inovação.

Se essa abertura para a inovação não estiver clara, é hora de atualizar os valores e, talvez, até a missão do negócio.

2. Comece a inovação pelas lideranças

Os primeiros a abraçar a cultura da inovação em uma empresa são as lideranças e os gestores. O processo de transformação acontece de cima para baixo e é importante respeitar essa direção, mas compreender que o objetivo final é que a inovação esteja presente em todos os níveis da empresa.

Começar pelos cargos mais altos é importante para evitar que esses gestores barrem a inovação, quando ela finalmente partir dos colaboradores. É importante que, nesse momento, as lideranças sejam orientadas a se tornarem facilitadoras e incentivadoras da inovação, nunca fiscais ou donas do processo.

Com a gerência já envolvida pela cultura da inovação, os colaboradores se sentirão mais confiantes em testar novas ideias.

3. Incentive a participação dos colaboradores na inovação

Com os valores certos e a as lideranças envolvidas no processo de inovação desde o início, é preciso criar mecanismos para incentivar a participação de todos os colaboradores na inovação da empresa.

É bem natural e esperado que a inovação surja nos níveis da organização que lidam diretamente com as operações. Mas, para que ela alcance toda a companhia, é necessário que os colaboradores tenham uma maneira de expressar suas ideias e de serem ouvidos.

Portanto, uma empresa inovadora é aquela que dá oportunidade para seus colabores inovaram e absorverem os resultados desse processo. Para que isso aconteça, é necessário endossar o valor dessa prática diariamente.

4. Cultive um ambiente que fomente a cultura da inovação

A cultura da inovação só persevera em um ambiente que seja propício para o seu desenvolvimento. Em uma empresa inovadora, o ambiente deve ser estimulante e flexível.

Guia completo para otimizar a comunicação em escritório de advocaciaPowered by Rock Convert

Companhias com regras conservadoras de dress code, horários rígidos e escritórios genéricos bloqueiam sua capacidade de inovador. Um ambiente fértil para a cultura da inovação é aberto, fomenta o desafio e promove a tentativa.

Criar esse tipo de ambiente corporativo sem comprometer a produtividade e os resultados é um dos desafios da inovação, especialmente quando ela é aplicada em companhias que não nasceram inovadoras e ainda estão se adaptando.

5. Mude a forma de enxergar os erros do seu negócio

Invariavelmente, para inovar é preciso assumir um certo risco. Nem sempre todas as inovações vão trazer resultados palpáveis. Em outros casos, uma tentativa de inovação pode culminar em um fracasso.

Mas um erro não deve ser visto como o fim da linha, mas sim parte do processo. No mundo corporativo, é usual que erros sejam punidos com rigor, mas essa política prejudica a inovação: o medo de errar bloqueia a tentativa de mudança. Colaboradores não vão se arriscar se sentirem que as consequências deste erro serão pesadas.

Claro que alguns tipos de erros graves continuam sendo inadmissíveis. Um exemplo seria em um hospital, em algumas falhas podem colocar a vida de pacientes em risco.

Mas, mesmo nesse tipo de ambiente, é possível inovar nos processos que não envolvem diretamente a operação médica, como a criação de um sistema moderno para organizar resultados de exames e fichas de pacientes.

Para incentivar a inovação, é importante que o negócio enxergue o erro como parte do processo e a preparação para um acerto maior.

6. Crie laboratórios de inovação

Uma das formas mais interessantes de incentivar a cultura da inovação é criando laboratórios em que novas ideias possam ser desenvolvidas e testadas. Com uma equipe multidisciplinar e um foco em mudanças, esse tipo de iniciativa pode criar condições favoráveis para a inovação.

É importante que o time do laboratório de inovação seja composto por colaboradores de áreas diferentes que entendam bem os processos da companhia. A interação entre eles vai motivar novas soluções, baseadas na troca de experiências. Dependendo do tipo de negócio, um laboratório de inovação pode tomar formas diferentes. Em uma startup de tecnologia, desenvolvedores, designers e o time de marketing podem organizar hackathons, por exemplo.

Já em um hospital, o time médico operacional pode colaborar em iniciativas para desenvolver, por exemplo, avanços técnicos em segurança e qualidade cirúrgica.

7. Vá além da simples novidade

Inovação não é o mesmo que uma simples novidade. Algumas vezes, adquirir um equipamento ou implementar novos processos não é algo inovador, mas apenas uma forma atualizada de alcançar os mesmos objetivos de sempre.

Para realmente inovar, é necessário transformar processos de forma inusitada em algo que seja potencialmente capaz de gerar mais valor com menores investimentos.

Em um hotel, por exemplo, um sistema de atendimento eletrônico para reservas não é exatamente uma inovação. Já um mecanismo para permitir um aproveitamento mais eficiente dos quartos desocupados seria uma forma de conseguir uma vantagem competitiva e inovar seu modelo de negócios.

Curtiu esse artigo sobre a cultura da inovação? Aproveite para ir mais fundo no assunto e ler nosso post sobre transformação digital: o que é e como se beneficiar dela.

Powered by Rock Convert

Deixar comentário.

Share This
LIGAR ONLINE