O que vale a pena na terceirização de TI em uma empresa?
Tecnologia da Informação

O que vale a pena na terceirização de TI em uma empresa?

Escrito por Leucotron

A terceirização de TI é uma estratégia cada vez mais considerada pelas empresas. E o interesse ainda aumentou depois que a reforma trabalhista foi aprovada, viabilizando a contratação de profissionais terceirizados. Mas é preciso tomar alguns cuidados para que a decisão não gere impactos negativos, como a queda na qualidade dos serviços.

Pensando nisso, resolvemos elaborar este post para mostrar as maiores vantagens dessa decisão, quais aspectos precisam ser bem analisados e quais áreas podem passar por essa mudança sem dor de cabeça. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue com a leitura!

Por que apostar na terceirização de TI?

Quando bem estruturada e implementada, a terceirização pode trazer diversas vantagens para a empresa. Explicamos algumas delas nos tópicos a seguir. Veja!

Redução de custos

Essa é uma das principais motivações para a terceirização de processos nas empresas. E essa redução se dá principalmente devido à desnecessidade de contar com infraestrutura e quadro de funcionários próprios, o que eleva consideravelmente os gastos.

Especialização dos serviços

Partindo do pressuposto de que empresas e profissionais que oferecem serviços ao mercado têm bastante conhecimento sobre a área de atuação em questão, as empresas contratantes contam com a garantia de especialização nas áreas que passam pela terceirização.

Além disso, no que diz respeito à TI, é comum fechar um Acordo de Nível de Serviço (SLA), documento que garante um padrão mínimo de qualidade e dá respaldo para a cobrança de multas ou até mesmo o cancelamento do contrato caso os problemas sejam recorrentes.

Foco no core business

Ao terceirizar o setor de TI, os colaboradores da empresa podem dedicar mais esforços àquelas atividades que geram receita para o negócio ou mesmo a situações mais estratégicas que podem agregar valor aos produtos e serviços, aumentando as chances de oferecê-los com mais qualidade aos clientes.

Quais aspectos analisar para tomar essa decisão?

Apesar de proporcionar vantagens para as empresas, nem sempre a terceirização de TI é a melhor solução. Pensando nisso, é preciso fazer um planejamento e ponderar alguns aspectos importantes que podem ajudar a tomar a melhor decisão. Entenda!

A adequação ao modelo de negócios

Antes de mais nada, é importante analisar as características e o modelo de negócios, a fim de verificar se a terceirização é mesmo uma alternativa viável. Se a empresa necessita de um software altamente customizado, por exemplo, talvez a melhor solução seja contar com um desenvolvedor ou um time próprio, visto que uma personalização considerável no sistema pode elevar bastante os custos da ferramenta.

O retorno da mudança

O Retorno Sobre o Investimento (ROI) é um indicador financeiro que, como o próprio nome já sugere, aponta para o retorno que a empresa terá com os resultados de um investimento. No caso da terceirização de TI, vale a pena levantar os impactos dessas mudanças para os resultados e avaliar se eles são positivos.

Uma forma de fazer isso pode ser calculando o aumento da produtividade da equipe depois da aquisição de um software e qual é a influência positiva (do ponto de vista financeiro) proporcionada. Avaliando o resultado dessa conta sobre o valor total gasto com a ferramenta, é possível saber se o retorno é vantajoso ou negativo para o negócio.

A demanda da empresa

Entender qual é a demanda da empresa também é outro aspecto a ser cuidadosamente analisado com a terceirização. Em alguns casos, como em telefonia, adotar uma solução diferenciada, que ajude a reduzir os custos diante de uma demanda alta, é uma excelente opção. É o caso do VoIP, por exemplo.

A descentralização da gestão

Com a terceirização, o gestor da área passa a ter menos autonomia sobre as decisões adotadas, ficando mais dependente da empresa ou dos profissionais contratados. Apesar de ainda acompanhar os indicadores de desempenho e solicitar melhorias, certas questões fogem do total controle da empresa, o que nem sempre é viável para a organização.

Exatamente quais áreas podem ser terceirizadas?

São diversas as áreas que podem sofrer a terceirização de TI. Explicaremos algumas delas nos tópicos a seguir. Acompanhe!

Help desk e Service desk

Help desk e Service desk são áreas responsáveis pelos atendimentos das demandas provenientes dos clientes da empresa, sejam eles internos ou externos. Elas podem trabalhar com questões mais simples, como dúvidas sobre novos equipamentos, até mais complexas, como a parada total de um sistema.

Infraestrutura

A infraestrutura está relacionada a questões que envolvem a parte física que fica sob responsabilidade da TI, como é o caso dos data centers. A terceirização aqui ajuda a garantir o funcionamento dos sistemas de informação, bem como o processamento e o armazenamento dos dados organizacionais, por exemplo.

Desenvolvimento de aplicações

Isso envolve o desenvolvimento de sistemas e soluções em TI que são utilizados na empresa. Nesse caso, um negócio ou profissional é contratado para oferecer uma ferramenta customizada para atender às necessidades da empresa contratante.

Segurança da informação

Em tempos em que constantemente ouvimos falar de empresas e bancos de dados sofrendo ataques de hackers, investir em segurança da informação é crucial para transmitir credibilidade , garantindo o cuidado com as informações do negócio e dos clientes. Esse serviço também pode ser terceirizado.

Nesses casos, o time de TI do seu negócio (caso exista) pode ficar dedicado a questões internas, enquanto um parceiro de negócios cuida de todas as questões ligadas à segurança.

Softwares de atendimento

É preciso lembrar que a comunicação também faz parte da gestão de TI. É possível terceirizá-la, investindo em softwares de atendimento e outras ferramentas que contribuam para otimizar as rotinas e os resultados da empresa.

Como você pôde ver, a terceirização de TI pode valer muito a pena para uma empresa, desde que seja bem planejada e implementada. Para isso, é preciso fazer diversas análises e identificar se as soluções adotadas condizem com o modelo de negócio atual. Garante-se assim uma estratégia eficiente, trazendo resultados satisfatórios por uma relação custo-benefício compensatória.

O que achou deste post? Quer continuar acompanhando outros assuntos relacionados a tecnologias e afins? Então assine a nossa newsletter e receba nossas publicações em primeira mão, diretamente no seu e-mail!

Deixar comentário.

Share This