Telefonia IP: o que isso significa?
Gestão de Empresas

Telefonia IP: o que isso significa?

Escrito por Leucotron

A tecnologia permite que as empresas tenham melhores retornos e aumentem sua produtividade. Por isso, é importante investir em soluções como a telefonia IP, uma tendência para obter resultados mais significativos e redução de custos.

Existem diversas vantagens ao adotar esse serviço. No post de hoje, vamos apresentá-las, além de explicar melhor: o que é essa tecnologia? Qual é a diferença para o VoIP? Quais ferramentas são usadas? Como ocorre a conexão online? Quais são os recursos necessários para sua empresa começar a investir? Qual é a regulamentação brasileira sobre o assunto? Acompanhe!

O que é a telefonia IP?

Essa tecnologia foi desenvolvida nos anos 1970, mas só começou a ser usada no mundo corporativo na década de 1990. A ideia é usar o sistema de telefonia por meio do Internet Protocol (IP, ou Protocolo de Internet), que vai converter os áudios analógicos em dados que podem ser transmitidos pela rede.

Para que esse processo ocorra, é preciso usar um aparelho específico, que vai se conectar à rede de computadores corporativa para receber dados, vozes e imagens. Esses equipamentos são bastante similares aos telefones comuns, mas possuem conectores RJ-45, que são usados nas placas dos PCs, em vez de adotarem o padrão RJ-11.

Esses termos técnicos podem parecer complicados. Porém, quando você opta por esse serviço, o fornecedor contratado realiza o trabalho completo, inclusive provendo os equipamentos adequados.

Qual é a diferença para o VoIP?

A tecnologia dos telefones IP é bastante similar ao do VoIP. Essa sigla significa Voice over Internet Protocol, ou Voz sobre o Protocolo de Internet. Esse modelo também possibilita a transmissão de voz digital. A diferença é que não requer um aparelho específico, mas exige a instalação de um software.

É importante destacar que, muitas vezes, ambos os modelos são encarados como sinônimos. Isso é devido ao fato de seu funcionamento ser exatamente igual, exceto pelo equipamento que faz a transmissão dos dados.

Quais ferramentas são usadas?

Para ter acesso à tecnologia, é preciso ter o equipamento adequado ou um software que permita essa ação. Dessa forma, os pacotes de dados poderão ser enviados pelo protocolo TCP/IP.

A transmissão pode ser realizada de dois modos: de um computador para outro ou para um aparelho de telefone comum. No primeiro caso, é preciso ter microfones, alto-falantes, acesso à internet, placa de som e modem DSL.

Também é preciso contar com um softphone, denominação utilizada para qualquer programa que faça a conversão do analógico para o digital.

No envio de dados de um computador para um telefone comum, é preciso contar com o aparelho específico. Essa é a melhor alternativa, porque a conexão é automática e não exige periféricos.

O aparelho comum também pode ser adequado para essa tecnologia por meio de um Adaptador Telefônico Analógico (ATA), que é um conversor analógico-digital.

Outro detalhe relevante é que você pode fazer esse tipo de transmissão pelo seu dispositivo móvel (smartphone ou tablet). É só instalar algum aplicativo que permita a transmissão.

Como ocorre a conexão online?

A conexão é feita por banda larga. Esse é um dos motivos pelos quais a tecnologia demorou tanto tempo para se popularizar. Afinal de contas, quando foi criada e mesmo nos anos 1990, a conexão com a internet ainda era muito instável e fraca, o que prejudicava as ligações.

Atualmente, o processo não apresenta problemas e a empresa consegue se conectar com as ferramentas indicadas anteriormente neste post. Em quaisquer dos casos é preciso ter acesso estável à internet. Por isso, recomenda-se ter uma boa velocidade de conexão.

Quais são os recursos necessários para sua empresa começar a investir?

Sua empresa pode começar a investir nessa tecnologia a qualquer momento. Para isso, precisa apenas contar com um bom serviço de internet e o aparelho específico ou com ATA, se for pelo método de telefone IP, ou de programas que permitem a transmissão digital, no caso de optar pelo VoIP.

A vantagem da telefonia em relação ao VoIP é que o aparelho conta com o suporte de uma empresa, que vai garantir a continuidade do serviço e a qualidade da transmissão (se a internet estiver estável). Outros benefícios podem ser citados:

Mobilidade

A tecnologia pode ser utilizada em diferentes dispositivos e o aparelho de telefone pode, inclusive, ser carregado para outros lugares e instalado sem problemas. Basta ter boa conexão com a internet. Isso permite usar os aparelhos inclusive em viagens, o que garante mais segurança para o seu negócio.

Redução de gastos

O investimento realizado pela sua empresa nessa tecnologia compensa. Com o tempo há redução de gastos com ligações, que, em média, custam 1/4 do modelo tradicional, segundo o portal TechTudo.

Para ter uma ideia, a rede convencional consome 10 minutos de transmissão a cada 10 minutos de ligação com taxa de 128 kbp/s. Com a tecnologia a mesma chamada ocupa apenas 3,5 minutos da transmissão a 64 kbp/s. O restante está livre.

Com isso você pode fazer mais chamadas simultâneas e ter uma qualidade melhor de transmissão em cada uma delas. No dia a dia isso representa redução de custos tanto com as ligações quanto com deslocamentos e viagens, já que você não precisará fazer reuniões pessoalmente com os clientes com tanta frequência.

Versatilidade

A tecnologia dos telefones IP e VoIP possibilita fazer ligações diversas, ao invés do modelo tradicional, que se restringe aos aparelhos comuns. Com o novo modelo é possível ligar para números fixos, celulares, tablets, computadores e qualquer outro dispositivo que não tem somente a comunicação por voz.

Com isso, sua empresa consegue obter diversos benefícios. Por exemplo: você está viajando, trabalhando em casa etc. e pode participar da reunião normalmente. Assim não é preciso cancelar o encontro nem perder alguma oportunidade de negócio.

Qual é a regulamentação brasileira sobre a telefonia IP?

No Brasil, a entidade que regulamenta o setor de telecomunicações é a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). No entanto, ainda não há uma legislação específica para a tecnologia dos telefones IP ou VoIP.

A Anatel entende que há duas categorias distintas para esse tipo de tecnologia: Serviço de Valor Adicionado (SVA) e de telecomunicações. O primeiro usa a internet para transmitir dados de voz e, por isso, não pode usar sua autorização para fazer chamadas para o segundo método, que é o tradicional.

Assim, para um dispositivo com a tecnologia IP ou VoIP fazer uma chamada para um telefone comum, ele precisa contar com uma licença Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). Essa é a única exigência.

Entendeu mais sobre o que significa a telefonia IP? Saiba mais seguindo a gente no Twitter, Google Plus, LinkedIn, YouTube e Facebook.

Sobre o autor

Leucotron

Somos uma empresa de tecnologia em telecomunicações que atua no mercado brasileiro há mais de 30 anos, sendo reconhecida como uma das mais importantes na área de telefonia IP e convencional.

Atualmente, somos líder no segmento de hotelaria. São mais de 300 concessionárias parceiras, que oferecem centrais de PABX, softwares de telefonia e as mais inovadoras soluções em comunicação com foco no aumento da produtividade de pequenas, médias e grandes empresas de todas as regiões do Brasil.

Deixar comentário.

Share This