estratégias de internacionalização

Conheça 5 estratégias de internacionalização de empresas!

Em cenários de recessão econômica, as empresas devem pensar em decisões inteligentes para promover o crescimento do negócio mesmo em um cenário desfavorável. As estratégias de internacionalização são uma opção para ampliar o negócio e ainda contar com o câmbio da moeda de maneira positiva.

No cenário econômico duramente impactado em decorrência da Covid-19, é essencial que os gestores do negócio enxerguem o momento como uma oportunidade de expandir o alcance da sua marca.

Neste post, você vai conhecer 5 estratégias de internacionalização de empresas. Então, se você se interessou pelo tema, continue a leitura deste artigo!

1. Joint venture

As empresas conhecidas como joint ventures são aquelas firmadas a partir do acordo de dois ou mais negócios, com o foco em expandir a sua atuação. O diferencial dessa categoria de negociação é que ela pode ter um prazo limite de existência, ou seja, pode haver uma data definida para a sua dissolução.

O conceito que fundamenta essa estratégia de internacionalização é a de comunhão de recursos entre pessoas jurídicas com o intuito de conquistar maior força para expandir os negócios. É possível firmar contratos de joint venture em diversos contextos e segmentos econômicos.

Um exemplo de joint venture foi a parceria que as marcas Siemens e Nokia firmaram há pouco mais de 10 anos. O objetivo do acordo era conseguir competir com outras organizações desse segmento de mercado que estavam realizando essas parcerias para ampliarem o seu alcance.

No Brasil, podemos citar a Autolatina: uma parceria entre as montadoras de veículos Volkswagen e Ford. Essa joint venture foi firmada em 1987 e diluída em 1996. Durante essa parceria, toda a operação das duas marcas foi integrada. A Autolatina impactou também o mercado argentino.

2. Franchising

Dentre as estratégias de internacionalização, com certeza o franchising é uma das mais interessantes. Essa é uma decisão muito importante para qualquer marca, que oferece uma oportunidade única de melhorar o desempenho financeiro e ampliar a atuação do seu negócio.

A líder de mercado no segmento de locação de veículos, a Localiza, implementou essa estratégia de internacionalização durante a recessão no governo Collor, no início dos anos 1990. O modelo deu tão certo que, hoje, a empresa conta com mais de 100 franqueados internacionais e está presente em quase toda a América Latina.

É interessante pensar nessa estratégia de internacionalização, pois ela promove muitos ganhos para a sua marca. No entanto, deve-se garantir que o processo de transferência da cultura aos seus franqueados seja desenvolvido de maneira robusta e sólida. É importante que os clientes não percebam diferença entre uma loja franqueada e uma filial: a qualidade na experiência deve ser a mesma.

3. Offshore

Se você é uma pessoa que gosta de assuntos relacionados a investimentos, provavelmente já deve ter se deparado com o conceito de offshore. As offshore são empresas que são abertas em territórios estrangeiros nos quais há uma política de tributação mais atrativa para a operação.

Guia completo para otimizar a comunicação em escritório de advocacia

Erroneamente, esse termo tem sido atrelado a condutas ilegais, como o desvio de dinheiro para contas estrangeiras, onde é difícil realizar o rastreamento. No entanto, as empresas offshore são uma oportunidade para investidores que querem conquistar produtos e serviços a preços mais competitivos e ampliar a sua atuação no mercado.

As empresas offshore ficam localizadas em países onde há uma estabilidade da moeda local, tributação atrativa e liberdade de câmbio. Dentre os de maiores destaque podemos citar a Suíça, as Ilhas Cayman e Hong Kong, uma região administrativa especial da China.

4. Exportação

A exportação de produtos é muito usada pelos empresários. Inclusive, você pode favorecer essa prática por meio da empresa offshore. A atuação exportadora de produtos nacionais é importante, pois equilibra a balança comercial do país.

Isso significa que a nossa quantidade de bens exportados está diretamente relacionada com a taxa de juros básica, a Selic. É ela que define outras taxas praticadas no mercado e impacta na inflação. Nesse sentido, quando o nosso país está com a relação de exportação maior do que a de importação, há um coeficiente positivo.

Logo, está entrando mais moeda estrangeira no nosso país. Com isso, o câmbio da moeda sofre um impacto positivo: há uma valorização do Real. Por isso, investir nessa estratégia de internacionalização é uma boa decisão não somente para a sua empresa, mas para a economia nacional.

5. Digitalização

Com o isolamento social em decorrência da pandemia da Covid-19, a transformação digital das organizações deixou de ser uma tendência para se firmar como uma decisão mandatória para a manutenção da competitividade dos negócios. A digitalização dos processos é uma ação que conquista diversos ganhos para a sua empresa, tanto na desburocratização das rotinas operacionais por meio da automação, quanto na redução de custos.

Além disso, a digitalização do negócio atua diretamente na potencialização da mobilidade da sua empresa. O conceito por trás disso é o de “teletransporte”: é possível se conectar com pessoas de qualquer lugar do mundo, basta ter um dispositivo móvel e acesso à rede de Internet.

Nesse cenário, a transformação digital se confirma como uma das estratégias de internacionalização mais potentes no contexto atual. Por meio dela, você pode expandir a atuação do seu negócio por meio de canais digitais, assim como atuar com profissionais estrangeiros e outras marcas internacionais.

Presença digital

Ter presença digital e um site disponível em dois ou mais idiomas é a estratégia perfeita para conquistar a internacionalização do seu negócio com um investimento interessante frente ao retorno financeiro que é possível alcançar. Assim, é essencial investir em marketing digital.

Caso você tenha insegurança para implementar essa estratégia, uma dica é investir na atuação em marketplaces. Eles permitem que você venda os seus produtos para consumidores de qualquer lugar do mundo. Essa ação é uma boa forma para começar a conhecer o potencial dos seus produtos em solo estrangeiro.

Aproveite o cenário de crise para “pensar fora da caixa” e reinventar o seu negócio. Com as nossas dicas de estratégias de internacionalização, você provavelmente percebeu que há oportunidades para driblar o momento de recessão, não é verdade? Não se esqueça que para tanto é essencial investir nas ferramentas de comunicação adequadas para suportar o crescimento da sua empresa.

O que você achou deste post? Se gostou do nosso artigo e das dicas que apresentamos, siga os nossos perfis nas redes sociais! Nós estamos no Facebook, Twitter, YouTube e LinkedIn!

Quer saber mais sobre o mundo da telefonia?

Receba os melhores conteúdos produzidos para você gratuitamente.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.