Fique por dentro de 7 tendências de atendimento ao paciente
Gestão de Empresas Saúde

Fique por dentro de 7 tendências de atendimento ao paciente

Escrito por Leucotron

Um dos grandes desafios da área da saúde é oferecer atendimento e serviços de qualidade, para se destacar da concorrência. Para alcançar essa meta, muitas clínicas e vários consultórios médicos estão abrindo espaço para a tecnologia e as novas tendências de atendimento ao paciente.

Dessa forma, os médicos conseguem fazer diagnósticos mais completos e precisos, oferecendo maior segurança e confiabilidade em consultas e exames, o que é fundamental para aprimorar a sua experiência e passar uma imagem de profissionalismo.

Quer conhecer as principais tendências de atendimento ao paciente? Continue a leitura e conheça as 7 principais e mais modernas!

1. Acesso on demand

Até poucos anos atrás, os pacientes que buscavam atendimento médico tinham apenas 2 opções: o SUS (Sistema Único de Saúde) ou pagar por um Plano de Saúde. Embora ainda sejam os mais comuns, surgiram, nos últimos anos, as clínicas populares.

Elas oferecem àqueles que não tem um plano de saúde a alternativa de fazer consultas, exames e procedimentos a um custo mais acessível, sem a necessidade de pagar valores altos nem de enfrentar longas filas, como no sistema público.

Essa é uma das tendências de atendimento ao paciente que tende a crescer e incorporar novos serviços por demanda, além dos mais básicos, para concorrer diretamente com os ofertados pelos mais completos planos de saúde. Assim, as pessoas poderão usufruir de um serviço de menor custo, completo e de qualidade.

2. Big data

O Big Data não é usado apenas nas indústrias e nos segmentos comerciais. Na área da saúde, ele faz a análise dos dados para aprimorar as atividades das clínicas médicas, tornando-as mais fortes e competitivas no mercado. Atualmente, essa tecnologia é utilizada para a verificação de:

  • custos operacionais;
  • dados clínicos;
  • tipos de tratamentos e procedimentos médicos;
  • tipos de medicamentos e terapias utilizadas para as mais diversas doenças.

A coleta dessas informações é realizada a partir do uso de tecnologias e aparelhos eletrônicos nas clínicas e nos consultórios médicos, que oferecem dados que são analisados pelo Big Data e fornecem informações precisas. Alguns deles são:

  • aplicativos que monitoram a saúde dos pacientes;
  • dispositivos que alertam sobre determinadas condições de saúde (medidores eletrônicos de pressão arterial, por exemplo);
  • prontuários eletrônicos.

Dessa forma, os dados disponibilizados permitem que as análises médicas sejam realizadas com maior precisão. Assim sendo, o médico consegue receitar o medicamento mais adequado para cada paciente, baseando-se tanto em seu histórico de saúde como em pesquisas e estudos mais recentes, o que favorece um tratamento mais preciso e eficaz.

3. Software CRM

O número de clínicas e consultórios médicos no Brasil está em crescimento e em constante aperfeiçoamento. Por isso, se o primeiro contato do paciente gerar uma experiência negativa, a clínica médica pode perdê-lo para a concorrência.

Para que isso não ocorra, é importante investir em um software CRM (Customer Relationship Management — em português, sistema de relacionamento com o cliente), para aprimorar os serviços, os atendimentos e os procedimentos oferecidos.

Afinal, ele oferece a integração de dados, de maneira ágil e segura. Além disso, o paciente consegue agendar consultas diretamente pelo site da instituição e ter acesso aos resultados de exames remotamente, o que traz mais praticidade para o dia a dia e garante a sua satisfação.

4. Cloud computing — uma das grandes tendências de atendimento ao paciente

A computação em nuvem foi muito além da área de tecnologia da informação e passou a ser utilizada com sucesso também na medicina. Com essa tecnologia, os consultórios têm maior capacidade de armazenamento de dados, exames, prontuários médicos e receitas, o que reduz a quantidade de arquivos físicos e agiliza as atividades cotidianas da clínica.

Guia completo para otimizar a comunicação em escritório de advocaciaPowered by Rock Convert

Além de sua capacidade de armazenamento, a cloud computing também disponibiliza os dados dos pacientes a qualquer momento. Dessa forma, o médico consegue acessar, a partir de um computador ou dispositivo móvel, o prontuário da pessoa, caso precise orientá-la ou esclarecer algo a respeito de seu tratamento.

Com a possibilidade de acesso remoto, ganha-se maior segurança e agilidade na área médica. Além de garantir um melhor atendimento ao paciente, a computação em nuvem também auxilia os médicos, que conseguem fazer diagnósticos mais precisos e acertados para cada um de seus pacientes.

5. Wearables

Uma das tendências de atendimento ao paciente que vem com mais força é o uso de wearables, dispositivos inteligentes que as pessoas podem usar, como relógios, óculos e pulseiras, capazes de monitorar os batimentos cardíacos, a pressão arterial, os níveis de glicose, a qualidade do sono e várias outras atividades relacionadas à saúde da pessoa.

Essa tecnologia pode salvar muitas vidas. Um paciente com a pressão alta pode nem desconfiar de sua condição, já que se trata de uma doença silenciosa. Então, o seu wearable o alerta sobre o problema, além de enviar uma notificação ao médico, que pode rapidamente entrar em contato e instruí-lo para reverter a situação, o que pode evitar a ocorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo.

Além disso, o profissional consegue acompanhar o estado de saúde de seus outros pacientes, a partir de relatórios de aplicativos e identificar algum comportamento ou sintoma anormal do organismo, prevenindo o desenvolvimento de condições mais sérias.

6. Mobile healthcare

Trata-se de um novo conceito para melhorar a saúde e o estilo de vida das pessoas, ao contribuir para o tratamento remoto de doenças e demais problemas de saúde, além de ajudar clínicas e consultórios médicos na tomada de decisões, para tornar o sistema de saúde mais preciso e sustentável.

Com o mobile healthcare, pode-se utilizar dispositivos de comunicação e smartphones para auxiliar a população sobre serviços e medidas de saúde preventiva. No entanto, o seu uso pode ser estendido para o rastreamento de possíveis epidemias, auxílio no suporte de tratamentos e no gerenciamento de enfermidades crônicas.

Assim sendo, o paciente tem os relatórios sobre a sua saúde enviados diariamente para o seu médico de confiança, o que ajuda a manter a sua saúde e identificar problemas que ainda não apresentaram sintomas visíveis.

7. Machine learning

Entre as mais fortes e representativas tendências de atendimento ao cliente, se destaca a machine learning — em português, aprendizagem de máquina. Essa tecnologia funciona com um robô inteligente e pré-programado para analisar e detectar doenças, oferecendo uma grande gama de tratamentos médicos.

Dessa forma, o diagnóstico é feito com maior agilidade. Como a machine learning é integrada ao conceito de Big Data, a todo momento, novos estudos e dados são coletados para aprimorar o sistema.

Além disso, diversas pesquisas são desenvolvidas para implantar a inteligência artificial no aprendizado de máquina. Essa integração é conhecida como deep learning. A principal intenção de seus desenvolvedores é que a máquina possa auxiliar os médicos para a indicação de tratamentos mais eficazes e com menores efeitos colaterais para os pacientes.

As novas tendências de atendimento ao paciente mostram como a tecnologia e a medicina passaram a andar juntas, beneficiando a qualidade e o fluxo de trabalho dos profissionais, para modernizar e aperfeiçoar constantemente a clínica de saúde, o que também representa um grande diferencial competitivo para os consultórios médicos.

Gostou do artigo de hoje? Então, assine a nossa newsletter e receba os nossos próximos conteúdos em primeira mão, diretamente na sua caixa de e-mail!

Powered by Rock Convert

Deixar comentário.

Share This
LIGAR ONLINE