O que é SaaS: veja os benefícios e como funciona esse serviço
Gestão de Empresas

O que é SaaS: veja os benefícios e como funciona esse serviço

Escrito por Leucotron

Na área de tecnologia, a contratação de serviços tem se mostrado uma tendência muito forte, que se contrapõe à tradicional aquisição. Esses novos modelos trazem uma série de benefícios às empresas e têm facilitado o acesso a uma série de recursos. Por isso, mesmo que até agora você não saiba o que é SaaS, provavelmente já utilizou um deles em sua rotina de trabalho ou pessoal.

Ficou curioso para saber qual é o significado dessa sigla? Então, não perca o post? Vamos explicar o conceito e principalmente falar das vantagens que sua utilização garante às empresas. Veja a seguir!

O que é SaaS?

SaaS é a sigla para Software as a Service, ou software como serviço. Portanto, a empresa que fabrica um sistema não o vende definitivamente como um produto, que precisa ser instalado em sua máquina. Em vez disso, ela disponibiliza o programa na nuvem e os assinantes têm acesso a ele por meio de seu login e senha.

Para que você entenda melhor, vamos tratar de exemplos práticos. Você se lembra que, até pouco tempo atrás, para usar um editor de texto, era preciso comprar e instalar um programa? Geralmente, as pessoas recorriam ao Word, do Windows. Havia uma caixa com um CD, cujo conteúdo era copiado na máquina. Então, surgia uma janela para executar o programa. A cada uso, o computador ativava esse conjunto de dados.

Hoje em dia, isso não é necessário. Qualquer pessoa ainda pode comprar o Word ou vários outros programas e fazer essa instalação. Porém, essa escolha se tornou opcional. Existe a possibilidade de utilizar um editor de textos online, como o Google Docs. Ele está hospedado na nuvem, o usuário acessa com seu login e senha e pode aproveitar todos os seus recursos.

Em alguns casos, como esse que citamos, o produto é gratuito. Porém, nem todos os sistemas são disponibilizados dessa forma. Existem versões pagas com recursos adicionais. Além disso, os desenvolvedores que produzem softwares para empresas permitem o acesso mediante pagamento. Até existem pacotes sem custo, mas eles costumam trazer funcionalidades bastante limitadas.

Diante disso, você já percebeu: é um usuário de SaaS! Os apps do Google talvez sejam os mais utilizados (Gmail, Google Docs, Google Sheets, Agenda). O Office 365, embora pago, também utiliza esse modelo. Podemos citar ainda o PayPal, Spotify, Salesforce, o Photoshop.com e uma longa lista.

Quais são os benefícios do SaaS?

Mas por que esse modelo está ganhando tanto espaço no mercado? A razão está na lista de vantagens que esse tipo de investimento oferece às empresas. Quer saber quais são elas? Confira!

Menor custo para utilização do serviço

As organizações que trabalham com programas instalados sabem que além da compra, existe o custo com a aquisição da licença. Quando se trabalha com um SaaS, essa despesa não existe. O cliente simplesmente paga pela assinatura do serviço, ou seja, para obter acesso. Portanto, ele exige um investimento mais baixo, tornando-se viável para muitas empresas.

Acesso remoto de qualquer lugar

No modelo tradicional, o programa só ficava disponível nas máquinas em que era instalado. Esse fato gerava uma série de problemas. O primeiro era a falta de acesso remoto. Assim, se a pessoa queria acessar o software em sua casa, em outra filial ou mesmo em outra sala da própria empresa, ele podia não ter acesso à aplicação ou aos dados que haviam sido inseridos ali.

O modelo SaaS acaba com esse problema. Tanto o software quanto os dados ficam armazenados e disponíveis na nuvem. Portanto, eles podem ser acessados a partir que qualquer equipamento conectado à internet, independentemente da localização do usuário. Assim, ele facilita o trabalho remoto.

Guia completo para otimizar a comunicação em escritório de advocaciaPowered by Rock Convert

Preservação dos dados

Outro problema acontecia quando a própria máquina era danificada por qualquer tipo de acidente ou desastre. Muitas vezes, a empresa perdia os dados registrados localmente. Com o modelo SaaS, tudo fica registrado na nuvem. Portanto, mesmo se um computador sofrer qualquer dano eventual, a recuperação das informações é muito mais simples.

Upgrades constantes

Quando uma empresa contrata sistemas na nuvem, ela não precisa se preocupar com as atualizações. De uma forma completamente diferente do passado, não é necessário instalar novas versões do programa, sob o risco de não conseguir abrir arquivos incompatíveis devido à mudança.

Acontece como nos aplicativos do seu smartphone: o próprio provedor realiza as atualizações, à medida que aperfeiçoa o programa. Assim, a empresa não precisa mais gastar dinheiro para fazer upgrades e nem perder eficiência por deixar os softwares obsoletos.

Facilidade de compartilhamento

Para compartilhar um arquivo com sócios, colaboradores, outras filiais ou clientes, não é necessário enviá-los por e-mail. Basta conceder a permissão de acesso, de acordo com seus critérios, e a outra pessoa conseguirá visualizar ou editar, conforme suas definições. O SaaS promove a agilidade da comunicação.

Segurança

As empresas que desenvolvem softwares entendem perfeitamente a importância da segurança na nuvem. Por isso, além de estabelecerem protocolos rígidos de acesso, elas contam com um time de especialistas que atualiza constantemente as defesas. Portanto, seu negócio não precisa investir em uma série de antivírus e firewalls, que se tornam obsoletos a cada dia. Há pessoas qualificadas mantendo seus dados sob proteção.

Pacotes variados

Quando se fala de softwares para empresas, normalmente os desenvolvedores oferecem soluções variadas. Em alguns casos, o programa é dividido em módulos, que podem ser assinados separadamente de acordo com suas necessidades.

Também existem pacotes diferentes de acordo com o porte do contratante. Vamos citar um exemplo: imagine que uma pequena escola compra um sistema de gestão. Ela possui cerca de 300 alunos. O desenvolvedor sabe quais são os recursos que esse negócio consome e estabelece um preço de acordo com essa quantidade.

Já uma escola maior, com 1.500 alunos, terá acesso a um pacote diferente. O desenvolvedor faz um preço proporcional a essas necessidades, garantindo que cada um pague pelo que utiliza, sem desperdícios. Aliás, essa característica nos leva à próxima vantagem: a escalabilidade.

Escalabilidade

O modelo SaaS permite a criação de soluções escaláveis. Isso significa que, à medida que a empresa cresce, é possível optar por pacotes mais abrangentes, que acompanham as suas necessidades. Isso é especialmente vantajoso também quando o negócio lida com demandas sazonais. Nos meses de maior movimento, o software consegue comportar todo esse volume de informações. Quando a situação se normaliza, a empresa volta a pagar — e usar — apenas o necessário.

O modelo SaaS tem se tornado cada vez mais demandado desde o surgimento da computação em nuvem. Vale a pena destacar que essas possibilidades tornaram a atualização tecnológica muito mais acessível para várias empresas, oferecendo custos reduzidos e aplicações de ponta.

Sempre é válido lembrar que, não importa em que setor um profissional trabalhe, é fundamental que ele acompanhe esses avanços tecnológicos. O conhecimento dessas novidades pode ajudá-lo a criar iniciativas para aumentar a produtividade, reduzir custos e tornar a empresa mais competitiva. Portanto, saber o que é SaaS pode ser apenas o começo de uma série de estudos que podem ajudá-lo a levar o negócio a um nível mais elevado de performance e lucratividade.

Gostou desse artigo? Quer ter acesso a outros conteúdos como este? Assine a nossa newsletter e receba novidades em seu e-mail!

Powered by Rock Convert

Deixar comentário.

Share This