Terceirização de serviços: como avaliar se vale a pena?
Gestão de Empresas

Terceirização de serviços: como avaliar se vale a pena?

Escrito por Leucotron

A terceirização de serviços é um assunto cada vez mais em pauta dentro de empresas de todos os setores e tamanhos.

Afinal, muitos acreditam que essa modalidade de contratação é mais vantajosa por oferecer colaboradores melhores capacitados a custos menores, livrando a companhia de encargos trabalhistas e investimento em infraestrutura, por exemplo.

Entretanto, assim como qualquer outra mudança grande, a possibilidade de terceirizar os serviços é algo que deve ser muito bem pensado antes de ser colocado em prática. Isso é fundamental porque, como você verá a seguir, essa medida nem sempre traz resultados tão interessantes para a empresa.

Será que é o caso do seu negócio? Continue a leitura e descubra como avaliar se a terceirização de serviços é uma opção vantajosa para você!

Comparação entre o custo da mão de obra terceirizada e da interna

A primeira coisa que você deve considerar ao estudar a possibilidade é a diferença de custo entre a mão de obra terceirizada e a sua própria equipe interna.

Olhando de longe, pode parecer óbvio que a terceirização é mais economicamente interessante do que a contratação de uma equipe inteira. Afinal, processos como contratação, demissão, treinamento, direitos trabalhistas, substituições, uniformes etc. são custosos e representam boa parte do orçamento de uma empresa.

Entretanto, para que a equipe terceirizada possa chegar prontinha para atuar em sua empresa, a organização terceirizadora também despende valores consideráveis para tornar esses colaboradores altamente capacitados para a função que desempenham.

Sendo assim, a longo prazo, pode ser mais barato contratar e manter colaboradores próprios, que se inserem na cultura organizacional da empresa e podem crescer ali dentro, do que arcar com as despesas de manter uma equipe sem vínculos com você.

Capacidade da empresa em realizar o serviço especializado

Muitos empresários acham que sua própria companhia não está bem capacitada para exercer atividades que fujam de seu objetivo principal — e, assim, procuram a terceirização de serviços para preencher tais lacunas. Mas isso nem sempre é verdade!

Nesse sentido, é também imprescindível analisar o que é necessário para efetuar o serviço em questão. Sua empresa tem a infraestrutura e/ou equipamento para tal tarefa? Se não, o que falta para consegui-la?

A partir dessas informações, você será capaz de avaliar o que vale mais a pena: capacitar a empresa para a tarefa ou contratar uma equipe terceirizada. Durante a análise, você pode até descobrir que, ao contrário do que pensava inicialmente, sua empresa tem sim o que é preciso para dar conta do recado por si só.

E mesmo que alguns ajustes sejam requisitados, é preciso parar e pensar com cuidado se não é mais interessante fazer esse investimento e contar com infraestrutura e equipe próprias do que ir pelo caminho mais fácil e terceirizar o serviço.

Se for mais viável conquistar essa capacidade produtiva dentro da própria empresa, você facilita a tarefa e consegue mantê-la internamente, gerando também um diferencial para a companhia.

Pense em um serviço de Call Center, por exemplo, que é necessário mesmo para empresas de outros ramos. Apesar de parecer — e ser — complexo, as ferramentas requisitadas para ele são bastante acessíveis, fazendo com que até negócios menores possam implementar essa equipe sem que haja um comprometimento do orçamento.

Riscos envolvidos no processo de terceirização de serviços

Para muitos gestores, a maior vantagem do serviço terceirizado é a eliminação dos riscos e despesas envolvidos com a contratação de colaboradores. Entretanto, o que muitos esquecem ou não sabem é que a empresa contratante de tal serviço também tem responsabilidades.

Sendo assim, se a companhia terceirizadora negligenciar direitos trabalhistas, destratar os colaboradores ou não pagar salários de acordo com a base, por exemplo, você também pode ser culpabilizado em eventuais processos. Em última instância, isso resultará em custos e contratempos muito mais graves do que simplesmente contratar colaboradores.

Além disso, fique atento: apenas atividades-meio da empresa podem ser terceirizadas, sob pena de multas consideráveis. É preciso ter muita atenção também na hora de redigir e assinar contratos para esse tipo de serviço, assim como respeitar tudo o que foi acordado, como quantidade de colaboradores designados e as funções de cada um ali.

Alinhamento da equipe terceirizada com a sua empresa

A terceirização de serviços pode trazer rombos dentro da dinâmica empresarial. Primeiramente, é preciso pesquisar muito para encontrar empresas que realmente ofereçam equipes terceirizadas altamente capacitadas e preparadas para o trabalho.

Considere que, além de desempenhar suas tarefas em si, os colaboradores terceirizados também devem ser capazes de se adaptar rapidamente e de aprender logo as particularidades e exigências de cada local de trabalho. Ou seja, precisam de perfis específicos que nem toda empresa terceirizadora consegue garantir.

Apesar de atuar em outra modalidade de trabalho, a equipe terceirizada fará parte do dia a dia da sua empresa e cumprirá suas funções ao lado dos colaboradores contratados. Sendo assim, é fundamental que todos consigam trabalhar em harmonia.

Considerando que os terceirizados não fazem realmente parte do “time da empresa”, é possível que eles não comprem sua mensagem de maneira tão forte. Isso pode levar a conflitos internos e à desmotivação dos demais colaboradores, pois um clima organizacional coeso e unido é muito importante para o clima dentro da companhia.

Volume e rotina de trabalho da atividade em questão

Lembra do exemplo que demos sobre as vantagens da criação de um setor de Call Center interno, e não terceirizado? Vamos retomá-lo para explicar o último ponto que você deve analisar: o volume e a rotina de trabalho da atividade que você está pensando se deve ou não terceirizar.

O Call Center pode parecer distante do objetivo principal da empresa, mas é inegável que ele é um departamento bastante ativo e que terá um volume de trabalho considerável. Sendo assim, é vantajoso organizar-se para montar uma equipe interna para exercer uma função da qual sua empresa sempre se utilizará.

Por outro lado, a equipe de marketing, por exemplo, não cria sites com frequência. Assim, vale a pena contratar uma equipe especializada na criação de sites para colocar a página da sua empresa no ar. Pode haver necessidade de eventuais manutenções e atualizações, mas nada que realmente faça parte da rotina da companhia.

Gostou de entender como avaliar se a terceirização de serviços é a melhor opção para sua empresa? Então, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais e ajude os seus colegas que possam ter dúvidas sobre o assunto!

Sobre o autor

Leucotron

1 comentário

Deixar comentário.

Share This